TRIZIDELA: Moradores denunciam CRIADOURO GIGANTE do mosquito da dengue

O problema está no final da rua Nossa Senhora das Dores, no bairro São Vicente Palloti, Trizidela. O lixão começou a aparecer dia 02 de janeiro de 2017 depois que mais de 20 trabalhadores foram contratados para colocar no local material reciclável.

Mas o intermediador sumiu e eles nunca viram o empresário que, supostamente, montaria uma fábrica de reciclagem no local. João Oliveira da Costa – catador de lixonos explicou porque aceitaram o serviço.

“QUE EMPRESÁRIO É ESSE? QUEM É ESSA EMPRESA? Eu não conheço…POR QUE VOCÊS ACEITARAM O TRABALHO? Porque tava melhor o preço (…) o plástico branco ele botou à R$ 1,20, papelão tava R$ 0,15 o quilo, o pet tava R$ 1,20”, respondeu

Francisca Jordânia Ramos Delgado – catadora de lixonos disse que pesquisou sobre a empresa, mas nada encontrou.

“Não, realmente nós não sabemos…NADA? nada, nada nada, ele falou o nome da empresa eu pesquisei, eu não achei o nome dessa empresa em lugar nenhum da internet”, afirmou reclamando que tem por receber algo em torno de R$ 800,00 pelo trabalho que desempenhou catando material reciclável.

CRIADOURO GIGANTE DO MOSQUITO AEDES AEGYPTI

Agora o lixão virou um problema de saúde pública no bairro. É que existem centenas de recipientes no local (latas, plástico, pedaços de pneu e muitos outros) cheio de água da chuva, prontos para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Eles estão apavorados. VEJA O VÍDEO ABAIXO.

A PREFEITURA

A diretora de Vigilância Epidemiológica, Karen Cruz, após ter sido informada do problema por uma equipe da TV Mirante hoje pela manhã foi até o local. Tirou fotos e disse que vai produzir um relatório que entregará à secretária de Saúde, Aurílívia Barros.

Karen disse que também  vai sugerir a remoção, imediata, do lixo que pode virar um grande problema para toda a cidade.

Um comentário sobre “TRIZIDELA: Moradores denunciam CRIADOURO GIGANTE do mosquito da dengue”

Deixe um comentário