TÚNEL DO TEMPO: Ex-funcionário mostra como era o hoje HGM durante a década de 1970

Um leitor que identificou-se como sendo José Jeremias Sodré Feitosa fez um relato que, diante do caos ora instalado, chamou-me a atenção a ponto de reproduzi-lo aqui na página principal. Ele relatou sua experiência como funcionário de 1971 à 1980 quando o HGM era FSESP.

Digno de leitura, aprecie:

Caríssimos Conterrâneos!

Trabalhei na saúde pública de Codó no período de 1971 a setembro de 1980, quando fui para o Banco do Brasil S.A.. A época era Laboratorista da Fundação Serviços Especiais de Saúde Pública – FSESP, Unidade Mista de Codó(MA), durante aquele período, a Fundação erá subordinada diretamente ao Ministério da Saúde, com Diretoria e São Luis(MA), todos os seus funcionários tinham dedicação exclusiva, com 08 horas de labor.

Como Unidade Mista, tinha a parte sanitária (cuidava da prevenção) e a hospitalar (30 leitos e 02 semi-UTI`s) que atendiam aos doentes da nossa cidade e circunvizinhas. Com a qualidade de medicina e serviços sociais que ali eram realizados, recebíamos estagiários da área de saúde e serviços sociais da Universidade Federal do Maranhão.

 Em 1974, fui nomeado Supervisor do serviço, com assento na Diretoria. Com o apoio, a dedicação e a luta do então chefe da unidade, o ilustre e conceituado médico Dr. José Marcolino Junior(in-memoriam), conseguimos a doação, pela Prefeitura, de 01 terreno e aprovação de recursos pelo Ministério da Saúde para a construção de 01 hospital novo com a capacidade para 100 leitos e um completo e complexo centro cirúrgico.

Codó era referência em saúde pública, realizávamos cirugías de grandes complexidades, tínhamos um atendimento preventivo feito pelas Visitadoras Sanitárias admirável! Quantos leprosos e tuberculosos não foram descobertos e tratados a época, quantas gestantes não foram acompanhadas nos seus pré-natais! Infelizmente municipalizaram esta preciosidade e o resultado está ai CAOS.

JOSÉ JEREMIAS SODRÉ FEITOSA

Deixe uma resposta