Vereador denuncia que prazo terminou e prefeitura construiu apenas duas das 18 escolas prometidas

O tema educação foi amplamente debatido pelos vereadores na sessão ordinária de segunda-feira. A questão foi fomentada pelo vereador Rodrigo Figueiredo (PDT) que chamou atenção para o não cumprimento do acordo firmado entre a Prefeitura de Codó e o Ministério Público Estadual que determinou a melhoria da educação na zona rural do município.

Rodrigo Figueiredo
Rodrigo Figueiredo

Crianças da zona rural de Codó, que no ano passado, passaram vários meses sem receber merenda escolar, às vezes em cada mês recebia uma ou duas vezes e em muitas vezes nem isso. É vergonhoso esse tratamento que o governo Zito vem dando no município, na área da educação pública”, disse.

Rodrigo destacou que, por conta da baixa qualidade na educação de Codó, o município já foi manchete em rede nacional e, em 2014, o prefeito Zito Rolim assinou um Termo de Ajustamento de Conduta – TAC se comprometendo num prazo de 12 meses construir 18 escolas de alvenaria no interior, porém, esse tempo terminou e as crianças continuam estudando em colégios de taipa.

O Governo Zio Rolim não cumpriu com sua obrigação, com o compromisso assinado em TAC com o Ministério Público. O Termo de Ajustamento de Conduta foi assinado em 21 de março de 2014, com prazo de um ano, ou seja, o prazo expirou-se no dia 21 de março de 2015 e apenas duas escolas foram entregue pelo Governo nesse período. Mas o Governo se comprometeu em melhorar a educação das nossas crianças com a construção das escolas e deveriam ter sido construídas pelo Governo Zito Rolim”, completou o vereador que ainda relacionou as comunidades onde as Unidades de Ensino deveriam ter sido substituídas de taipa por alvenaria.

Relação das localidades:

  • São Benedito do Mozart
  • Recreio do Pinho
  • Penha
  • Nova Vila
  • Lagoa do Costa
  • Boa Esperança da City
  • Abreu
  • Canto da Onça
  • Set
  • Santa Rita do Deusdete
  • Volta da Palmeira
  • Cacimba de Areia
  • Santa Maria
  • Salobro
  • Corujão
  • Cordiléia
  • Conceição do Palmério
  • Canto do Sales

No entanto, desse total, somente duas escolas foram inauguradas pela Administração Municipal de Codó, nas comunidades Volta da Palmeira e Santa Rita do Deusdete. “Mais uma vez, infelizmente o governo de Codó deixa a desejar como tem deixado a desejar em várias áreas da administração pública. Na saúde, infraestrutura. Os vereadores têm feito indicações, todos, sem exceção, e se analisarmos a maioria das Indicações não foram atendidas. O governo não tem feito sua parte, tem virado as costas para o povo de Codó”, finalizou o vereador afirmando que a prefeitura também não cumpriu acordo de melhorar a qualidade da merenda escolar e a contratação de mais professores.

Aparteado pelo colega Pastor Max, o pedetista recebeu do edil a garantia de que buscará informações junto à Secretaria de Educação sobre a razão pela qual a prefeitura não cumpriu com o acordo dentro do prazo estabelecido pelo Ministério Público.

Ascom – Vereador Rodrigo Figueiredo

2 comentários sobre “Vereador denuncia que prazo terminou e prefeitura construiu apenas duas das 18 escolas prometidas”

  1. Vereador

    veja a mídia escrita
    veja a televisão
    veja os blogs

    ou vc vai vivar uma piada

    só inauguração de escolas foi divuldado 4 e fora as que não inauguraram

Deixe um comentário