Vereadora Maria Paz destaca a criação da Academia Codoense de Letras, Artes e Ciências

A vereadora Maria Paz iniciou seu pronunciamento destacando um acontecimento histórico para o município, que foi a criação da Academia Codoense de Letras, Artes e Ciências (ACLAC), ocorrido na última sexta-feira no Salão Nobre da Prefeitura Municipal de Codó.

Maria Paz
Maria Paz

A parlamentar, que esteve presente na cerimônia de posse dos acadêmicos, comentou sobre o valor imensurável de a cidade possuir a instituição e do incentivo que a iniciativa trará para a cultura local.

É um grande avanço para nosso município e seus escritores, as pessoas que amam as letras e as artes, o conhecimento e o saber. Ter uma Academia de Letras é imprescindível para uma cidade e seu povo, pois é lá que guardamos nossas memórias, registramos nossas histórias e valorizamos seus personagens. Uma cidade, um estado e um país precisam ter valorizadas suas trajetórias, por meio de seus célebres filhos. Contar e deixar para a posteridade a nossa identidade cultural e transmitir as novas gerações. Parabéns a nossos imortais!”, disse.

Mudança de mentalidade para viver bem

Maria Paz também fez uma breve alusão ao trabalho que está sendo realizado no trânsito de Codó, se reportando a população para aproveitarem a oportunidade das blitz e iniciarem uma mudança de hábitos no trânsito que poderá salvar vidas.

Estamos alertando a todos que comecem uma grande mudança de atitude no que diz respeito a organização do trânsito. Chegava de Timbiras e testemunhei que caronas sem capacete também estão sendo abordados, pois eles também estão expostos a acidentes, e não só os condutores. No primeiro momento, muitos irão achar ruim essa mudança, mas são medidas que podem salvar e preservar suas próprias vidas”.

A parlamentar lembrou que os números de ocorrências e acidentes graves são altos para uma cidade de 120 mil habitantes. “Esses números são muito altos para nossas famílias, para nossa cidade, nosso estado e nosso país. Noventa por cento dos acidentados que sobrevivem ficam com alguma sequela. Eu trabalho com isso. Por isso peço aos cidadãos que se protejam. Temos que entender que a prevenção é o melhor caminho. Vamos juntos, apoiar o trabalho da policia e dos agentes de transito”, pediu.

Nova direção do HGT

Maria Paz aproveitou o ensejo para falar sobre a nomeação de Dr. Cláudio Paz como novo diretor do Hospital Geral de Timbiras (HGT). “Foi realmente uma surpresa quando recebemos a notícia da indicação do nome do ex-vereador desta Casa e ex-secretário de saúde de Codó, Dr. Claudio, para o Cargo. Apesar de já ter prestado serviço em Timbiras, ele não esperava pela nomeação. Graças a Deus seu trabalho já está sendo feito e está sendo muito bem aceito pela população, e que ele possa ajudar a saúde de nosso estado”, finalizou.

Asscom

15 comentários sobre “Vereadora Maria Paz destaca a criação da Academia Codoense de Letras, Artes e Ciências”

  1. Dos patronos da prestigiosa ACLAC, quantos detém formação acadêmica? Não seria um contra-senso o tal pré-requisito “Ter formação superior? Academia não comporta vaidades e egos. Ou não deveria.

  2. Nobre Imortal, já que estamos nesse assunto, gostaria de sugerir alguns nomes para patrono da ACLAC, personalidades que construíram a história dessa cidade. Veja bem, é a título de sugestão, certamente haverá uma pesquisa sobre tais personagens.

    * Abimael Cesário de Jesus Braga
    * João Ribeiro
    * Sebastião Archer da Silva
    * Afonso Augusto de Moraes
    * Almerinda Bayma
    * Antonio Rosendo Neto
    * Antonio Joaquim Araujo Filho
    * Deolindo Rodrigues
    * Naby Salem
    * Neide Araújo
    * Ananias Murad
    * José Gerude
    * Antonio Leomagom Alencar
    * Nagib Buzar

  3. Vejo que a criação da ACLAC, gerou orgulho, inveja, cobiça e muitas dúvidas. Acredito que seria bom a Diretoria prestar alguns esclarecimentos à população. Afinal de contas, o título de “imortal”, dá a quem o recebe, o status de digno, honesto, intelectual, nobre… Atributos sociais que qualquer criatura sã gostaria de ter.
    E, LAURA PALMER, se vê que vc conhece muito nomes da história de Codó, mas veja bem, nem todos são dignos, sabe?! Uma coisa é ser figura política e rico (como alguns nomes de sua lista), outra coisa é ter contribuído positivamente para a humanidade/sociedade. Existem muitas pessoas de origem POBRE/HUMILDE, que nunca atuaram na política, no entanto, são dignas e muito merecedoras de um reconhecimento como este.

    1. Luydya Bião, tem que ver que nem todos os imortais detém essas qualidades que você cita, é só pesquisar a vida pregressa de alguns, portanto, também não são dignos de tal “honraria”. Uns até nada fizeram nada para o engrandecimento da cultura e da cidade. Quer uma sugestão pra levar ao conselho da prestigiosa Academia? Sugiro que se mude o nome de ACLAC para ACAPZA (Academia Codoense dos Amigos e Parentes do Zé A).

  4. Laura Palmer Você TEM toda Razão em Citar Todas Essas Pessoas Que Muito FIZERAM para o Desenvolvimento Comercial,Industrial,Educacional e Politico da Nossa Codó.Valeu a Lembrança.

  5. Vejo que a criação da ACLAC, gerou vaidade, egos inflados, salto alto, compadrios, soberba…Tem gente até se auto-denominando digno, honesto, intelectual e nobre. Dando uma olhada rápida na lista dos imortais, posso até parodiar aquele personagem do Escolinha do Professor Raimundo: “Nem tanto, Mestre, nem tanto…”

  6. Nobre Imortal, já que a discussão tá boa e é salutar pra academia, gostaria de sugerir alguns nomes para imortais da ACLAC, personalidades que construíram a cidade e sua história. Quer Dona Luydia Bião queira, ou não.

    * Carlos Magno
    * Maria Zaidan
    * Carlos Gomes
    * Iracema Souto
    * Zé Alberto Magalhães
    * Professora Marluze
    * César Pires
    * Priscila Reis
    * Tadeu Filho
    * Professor Kelé
    * Sílvia Santos
    * Dona Clinaura

    Depois mando mais sugestões, quer Dona Luydia Bião queira, ou não.

  7. PARA LAURA PALMER*

    Para começar, em nenhum momento eu disse que os integrantes da ACLAC são perfeitos, virtuosos, inteligentíssimos ou coisas do tipo. Falei, em outras palavras, que o título de imortal da o “STATUS” de coisas do tipo, e isso não significa que a pessoa o seja de fato. Vc (LAURA PALMER) não soube interpretar meu comentário. Em segundo lugar, não estou aqui para afrontar ou desrespeitar ninguém, muito menos a você, que nem sei quem é. Em terceiro lugar, todas as pessoas que residem ou que um dia residiram em Codó, contrubuíram para nossa história, quer vc (LAURA PALMER), queira ou não. Concordo com alguns nomes de suas duas listas, mas sejamos francas, que ela está muito burguesa. Mas discutir, trocar ideias, é muito bom…dilata a mente.

  8. Querida Luydia, essa história de burguesia é coisa da “esquerda caviar”, e aqui não estamos tratando de uma luta de classes, a discussão é sobre a “democratização” do acesso à Academia. O fato de morar numa cidade não necessariamente contribui-se para sua história e só isso não basta para ser imortal. Sempre defendi que os contrapontos e as argumentações contrárias são salutares em todos os aspectos, só os néscios não toleram pontos de vistas diferentes dos seus.
    P.S. “Status” é coisa de burguês, e se o título confere “status” ao agraciado, como você disse, então podemos dizer que a Academia é burguesa?

  9. MUITOS COMENTÁRIOS. PORÉM O QUE IMPORTA É A INICIATIVA DE FUNDAR A ACADEMIA. O TEMPO DIRÁ QUEM DE FATO MERECE FICAR E PERMANECER NA INSTITUIÇÃO. A ACADEMIA CODOENSE DE LETRAS, ARTES E CIÊNCIAS FARÁ SEU PAPEL E CADA SÓCIO DEVERÁ HONRAR A CADEIRA QUE OCUPA.

Deixe uma resposta