Vereadores de Codó encerram 1º semestre com fraquíssima atuação e quase ZERO de rendimento

Se o codoense puxar pela memória vai lembrar de pouquíssimas coisas de relevância que os  11 vereadores de Codó fizeram durante o primeiro semestre de 2015.

A população não conseguirá recordar de um grande projeto que lhe tenha melhorado a vida (o que significa ato de legislar fraco), não há registros de uma fiscalização sequer nos atos do prefeito Zito Rolim e de seus secretários (o que significa ato de fiscalizar fraquíssimo).

Os vereadores não conseguiram nem cobrar do Poder Executivo o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, pois mais uma vez o nosso gestor não foi à Augusta Casa prestar quadrimestralmente contas de como aplicou o dinheiro do contribuinte. Não chegou nem mesmo a ser convocado, lembrado, nada. Vista grossa geral, na Câmara não prestar contas, por parte do Executivo, é a regra, não a exceção.

Quando foram ao HGM, passaram uma semana, ou mais,  anunciando,  até ouvirem – agora pode vir. Foram e, claro, não viram nada.

Quando retornam aos microfones dizem – tá tudo bem – e ninguém que dorme nos bancos de madeira ou nas calçadas do HGM, sofrimento mostrado pela imprensa, para conseguir uma das 10 fichas para consultar suas crianças entende “como está tudo bem?”.

MAIS UMA PRA NADA

Encerraram o primeiro semestre de 2015 fazendo uma ‘rala’ visita à certa empresa denunciada por pescadores. Novamente voltaram e até elogiaram o desempenho da empresa e, acredite, ‘nada viram de errado”. Na sessão de ontem, 13, um pescador estava na galeria com sua tarrafa toda lascada, aí tiveram que mudar o discurso dizendo – vamos continuar indo atrás, foi só a primeira.

É um parlamento baseado apenas no PEDIR. Se for contar o número de requerimentos feitos pelos 11 vereadores para o prefeito, é recorde.

Mas para que servem tais REQUERIMENTOS? Para serem engavetados pelo Executivo.

Raramente se ver uma obra na rua indicada por um vereador. Tem? claro que tem, mas um trabalho de grandiosidade como é o de um vereador hoje está resumido à requerimentos (pedidos ao prefeito), acobertados pela velha desculpa – vereador não pode executar, só pode pedir.

Vereador pode muito mais que isso, senhores.

O GRANDE LEGADO DE 2015

Mas existe algo que a população memorizou porque para o resto do ano e, possivelmente, por muitos outros, todo mês essa lembrança vai estar por perto – o aumento na conta de água.

O aumento planejado, nunca esqueçamos disso, era de 45%, um absurdo sem tamanho. A imprensa denunciou, convocou os cidadãos para se manifestarem e, mesmo, assim, a toque de caixa, 6 vereadores aprovaram aumento de 26% (sem discutir, sem chance para diminuir, sem nada – 26% e pronto).

Este foi o grande legado do primeiro semestre de uma Câmara sem qualquer expressão política, atualmente.

Preocupada em discursos ‘de como foi meu final de semana na zona rural ou em algum bairro’ e com fotos para postar em blogs e facebook.

13 comentários sobre “Vereadores de Codó encerram 1º semestre com fraquíssima atuação e quase ZERO de rendimento”

  1. HOJE SOMOS MAIS ESCLARECIDOS.DIFICILMENTE UM DELES VOLTA PRA PROXIMA LEGISLATURA.COM RARISSIMAS EXCESSÕES UNS 2 VOLTAM.O RESTO FICARÁ NA SAUDADE DO CARGO E MUITAS DIVIDAS DE CAMPANHA..HAVERÁ UMA RENOVAÇÃO GIGANTESCA..TEM MUITA GENTE SUPER POPULAR HOJE EM DEFESA DO POVO QUE OCUPARA UMA VAGA..

    1. Os Vereadores são maravilhosos, eles sim, ajudam a população, vários casos só são resolvidos quando são levados à Câmara, eu gosto do Leonel, Chiquinho SAAE, Expedito, Gracinaldo, Max e os outros também, são todos Boas pessoas.
      Agora a um plano dos poderosos para isolar e detonar os Vereadores, abram os olhos vereadores.

  2. Acélio, vc tem que falar também do da energia que vem subindo constantemente, se for-mos colocar na ponta do lápis nem se compara ao aumento da água, seria bom que vc divulgasse também no seu blog,que o saae pagava pouco mais de cem mil reais de energia e subiu pra mais de duzentos mil…

  3. Acélio, observando a atuação de alguns segmentos da sociedade que têm papel específico, observo que três deles não defendem os cidadãos como deveriam:
    – OAB, quase sempre quando se manifesta é no sentido de defender interesses contrários ao da maioria da população;
    – DIREITOS HUMANOS, nem sei porque tem esse nome, afinal nunca defende quem de fato é ou tem direito;
    – CÂMARA MUNICIPAL, agindo e se comportando de maneira tão subserviente, na verdade, só se empenham quando o interesse maior é em seu favor.
    Agora pergunto, se não houvesse nenhum dos três, que falta faria para a sociedade???

    1. O codoense ou tá ficando cego ou não que enxergar a realidade.
      As Instituições mais sérias deste PAIS são a OAB, a CNBB e O Ministério Público Federal. Por favor procure Ler mais e não fale mais besteiras.

  4. SENHOR ACÉLIO, MUITO INTERESSANTE E PERTINENTE A TUA REPORTAGEM. ENTRETANTO, PRECISAMOS FAZER JUSTIÇA A ALGUNS VEREADORES (minoria) QUE “”RECLAMARAM, DISCURSARAM, MOSTRARAM OS MALFEITOS DESSE GOVERNO INOPERANTE E NÃO CONSEGUIRAM RESULTADOS POSITIVOS, TUDO EM FUNÇÃO DA MAIORIA “”ESMAGADORA”.

    QUANTO AOS REQUERIMENTOS, ELABORADAS POR VEREADORES INDEPENDENTES E “”ENGAVETADOS””PELO
    PREFEITO, TRADUZEM O DESRESPEITO TOTAL AOS ELEITORES E O POVO EM GERAL. FICA UMA INDAGAÇÃO
    SOBRE O CASO EM PAUTA: COMO PODERÁ, TRÊS OU QUATRO VEREADORES, IMPOR UM PROJETO SE A MAIORIA É “”SUBORDINADA”” AO PREFEITO?? E NÃO É SOMENTE SUBORDINADA É SUBJUGADA AO MANDO DO PATRÃO. SÃO ESCRAVIZADOS DO PONTO DE VISTA MORAL.

    QUANTO AOS TRÊS VEREADORES, QUE TÊM APARECIDOS NAS REUNIÕES DAS DIVERSAS ASSOCIAÇÕES, ENCONTROS EM BAIRROS, NA ZONA RURAL, SENDO FOTOGRAFADOS PARA POSTAGENS EM BLOGS, SÃO DE FAZER PENA PELA “”MEDIOCRIDADE”” E OPORTUNISMO SEM RELEVÂNCIAS PARA AS MELHORIAS DO NOSSO MUNICÍPIO.

    É O FIM?? VOLTO A DIZER: NÃO É O FIM, PODERÁ SER UM NOVO COMEÇO, O VERSO DA MOEDA EXISTENTE E QUE SERÁ USADA DO MESMO MODO COM O MESMO VALOR. SE ACONTECER O QUE IMAGINO, POSSO AFIRMAR: “”ESTAREMOS FERRADOS””.

  5. CARRIM OLHA PARA EDUCAÇÃO FALTA DE MERENDA, FALTA DE PROFESSOR, A SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO SÓ DEIXA PARA FAZER REFOMAS NA ESCOLAS NO ÍNICIOS DAS AULAS PROFESSORES CONTRATADO RECEBE MENOS DO SALÁRIO MINÍMO NÃO RECEBE DECIMO TERCEIRO AS CRIANÇAS 3 TRES ANOS NAS CRECHES COMENDO SARDINHAS A SEMANA TODA, TEM CRIANÇA QUE ATE ADOEÇE TEM CRECHE QUE NÃO MÌNIMA CONDIÇÃO DE FUNCIONAR SEGUNDO MEC NÃO ESTÃO ADAPITADA PARA RECEBER CRIANÇAS DE TRES ANOS.
    A SAÚDE NEM SE FALA PESSOAS MORREM POR NEGLIGÊNCIA MEDICA FALTA DE MEDICAMENTO FALTA DE MEDICO FALTA DE ARCONDICIONADO NOS HOSPITAIS FALTA DE EQUIPAMENTO CIRUGICO FALTA DE MATERIAL PARA CURATIVO OS POSTOS DE SAÚDE ANTERIORES ERAM ABERTO 24 HORAS HOJÊ FECHA 17 HORAS E NO FINAL DE SEMANA NÃO ABRE.
    E O QUE ESTA FALTANDO VOCÊS VERIADORES FISCALIZAR COBRAR FAZER COMPRIR A LEI E NÃO SER OMISSO COM A POPULAÇÃO QUE VOTARAM EM VOÇÊS. TEM TANTA COISA PARA FAZER E NÃO FAZEM NADA, NENHUM VEREADORES SE VER FALANDO A FAVOR DA SAÚDE OU DA EDUCAÇÃO TEM VEREADOR QUE FICA FANDO DE PROBLEMAS DE OUTRAS CIDADES SE NÃO CONSERGUE RESOLVER NEM OS DA QUI IMAGINE AS DAS UOTRAS CIDADES.
    NÃO FIQUE COM RAIVA DO ACELIO MAIS AGRADEÇA A ELE POR MOSTRA O QUE ACONTECENDO NA CIDADE DE CODÓ. AI DA POPULAÇÃO SE NÃO FOSSE A IMPRENÇA.

  6. O João Pedro fez um comentário sobre os aumentos da energia elétrica, foram vários. Porque isso Acélio, você pode fazer uma matéria sobre sobre os aumentos da energia elétrica, o porque desses aumentos? Se for possível, ficamos gratos.

  7. Pesquisa Datafolha
    OAB
    é
    a
    segunda
    instituição
    mais
    confiável
    do
    Brasil;
    Congresso
    é
    a
    penúltima

    Por Sérgio Rodas

    O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil é a segunda instituição mais confiável do Brasil, atrás somente das Forças Armadas. É o que diz pesquisa feita pelo Datafolha, divulgada nesta quarta-feira (8/7). Já o Congresso Nacional, composto pelo Senado e pela Câmara dos Deputados, ficou em penúltimo lugar no levantamento, à frente apenas dos partidos políticos.

    Os dados foram publicados um dia depois de o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmar que a OAB “é um cartel eleito por eleição indireta, que movimenta bilhões sem fiscalização” e que “não tem muita credibilidade já há muito tempo”. A declaração foi dada ao comentar o dado de que 74% das pessoas são contra o financiamento privado de campanhas eleitorais. A inserção da medida na Constituição foi recentemente aprovada pelos deputados.

    A pesquisa, encomendada pela OAB, aponta que 66% das pessoas confiam na entidade, contra 27% que não confiam e 7% que não souberam responder. Para o presidente do Conselho Federal da OAB, Marcus Vinícius Furtado Coêlho, os números refletem a atividade da instituição.

    “Fizemos uma gestão voltada ao cumprimento da Constituição e ao respeito dos direitos dos cidadãos. Buscamos credibilidade pautada na exigência do respeito às leis, não objetivamos a popularidade fácil. A confiança da população decorre da defesa de justas causas sociais”, avalia Furtado Coêlho.

    As Forças Armadas são respaldadas por 73% da sociedade, ao passo que 24% não as aprova e 4% não souberam responder. A terceira instituição mais respeitada é a Igreja Católica, que recebe a confiança de 61% dos brasileiros, enquanto 37% desconfiam dela e 3% não responderam. Em seguida no ranking vêm Judiciário e Imprensa. O Ministério Público ficou na 7ª posição, e a polícia, na 8ª.

    Do outro lado, só 15% da população acreditam no Congresso Nacional. Outros 82% têm uma visão negativa do Senado e da Câmara, e 3% não têm opinião. Acima do Legislativo está a Presidência da República e seus ministérios, com a confiança de 19% das pessoas, contra 78% que não confiam e 3% que não responderam. Abaixo estão os partidos políticos, considerados inconfiáveis por 91% dos entrevistados e apoiados por apenas 7%, ao passo que 2% não opinaram.

    Damous confronta Cunha
    O ex-presidente da Seccional do Rio de Janeiro da OAB e atual deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) confrontou Cunha na terça e saiu em defesa da entidade. O advogado disse que repudia “de forma veemente” as declarações do presidente da Câmara de que a OAB é um cartel e uma instituição sem credibilidade. Segundo Damous, o líder do PMDB ofendeu a memória do órgão com sua fala.

    “Vossa Excelência, com essas declarações, ofendeu milhares de advogados, ofendeu uma entidade que é respeitada pela Brasil inteiro, [que] é porta-voz da sociedade civil e teve um papel fundamentação na reconstrução da democracia, no combate à ditadura e na liberdade com que esse Parlamento se expressa. Dessa forma, senhor presidente, a memória de combatentes como Sobral Pinto, Evandro Lins e Silva e tantos e tantos outros que desceram às masmorras para defender a liberdade do Brasil foi ofendida por Vossa Excelência”, afirmou o ex-presidente da OAB-RJ.

    Veja abaixo o índice de confiabilidade das instituições:

    O índice de confiabilidade é calculado subtraindo-se a taxa de menções negativas — não confia — da taxa de menções positivas — confia. Para evitar números negativos, soma-se 100 aos resultados. Índices acima de 100 são considerados positivos e abaixo de 100 negativos.

    Forças Armadas – 149

    Conselho Federal da OAB – 139

    Igreja Católica – 124

    Poder Judiciário – 116

    Imprensa – 112

    Sindicato dos Trabalhadores – 112

    Ministério Público – 111

    Polícia – 93

    Bancos e Financeiras – 81

    Empresas Estatais – 69

    Igreja Universal do Reino de Deus – 64

    Presidência da República e ministério – 41

    Congresso Nacional – 33

    Partidos Políticos – 17

    Pesquisa Datafolha feita entre os dias 9 e 13 de junho com 2.125 pessoas em 135 municípios. Margem de erro de mais ou menos dois pontos.

    Fonte: Conjur

    http://codo.oabma.org/oab-e-a-segunda-instituicao-mais-confiavel-do-brasil-congresso-e-a-penultima/

Deixe uma resposta