VÍDEO – Professora desabafa sobre problemas da Educação em Timbiras

A Professora Joselita Matos, que é, desde 2004, uma profissional de carreira da rede municipal de ensino de Timbiras, falou ao site oitimba.com, de Toussaint Frazão,  e fez um desabafo sobre as questões que a incomodam na gestão dos recursos destinados à educação no município.

Para a profissional, existe uma má gestão de recursos e isso impossibilita um ensino de qualidade para os alunos da escolas municipais. Os problemas citados pela professora foram sobre questões relacionadas à parte física dos prédios e também sobre a distribuição da merenda escolar para os alunos.

A entrevista foi feita por Wanessa Sousa e você pode assisti-la na íntegra no vídeo abaixo:

5 comentários sobre “VÍDEO – Professora desabafa sobre problemas da Educação em Timbiras”

  1. A realidade da educação de Timbiras não é tão diferente da educação em Codó. Lá uma Professora resolveu falar, aqui os nossos educadores falam a “bocas pequenas”, mas não tem coragem ou espaço para falar publicamente.
    O SINDICATO está em silêncio ou a educação vai bem ou eles não tem nenhum direito (recompensa financeira) para reclamar no momento.

  2. Quero parabenizar a digna Professora pela sua coragem e acima de tudo pela serenidade com que relatou a realidade vivida pela educação de Timbiras.

  3. O co-secretário de educação veio fazendo propaganda que tinha 5 especializações, agora foi para a secretaria saúde, se 5 especializações não resolveram os problemas da educação de timbiras vamos tentar um que tenha Mestrado, temos um professor aqui que tem Mestrado e competência para comandar qualquer Secretaria também e podendo trazer resultados esperados.

  4. A “EDUCAÇÃO” de Timbiras vai de mal a pior,as escolas não tem estruturas adequadas e nem merenda, este ano os professores não tiveram o reajuste salarial, esse tal prefeito de ……… não tem “…………”.

  5. Acélio, faz uma reportagem sobre o pagamento das zeladoras de Timbiras, lá uma zeladora ganha 200 reais e que é depositado na conta de um professor efetivo e sendo q o professor passa o dinheiro a zeladora.

Deixe uma resposta