Lavradores da Trizidela temem ficar sem vir à cidade por causa de pontes ‘lascadas’

Mesmo estradas vicinais consideradas de melhor estrutura, como a que passa pelo Sanganhá,  na região da Trizidela, após uma chuva já apresentam sinais de que apresentarão dificuldades de acesso aos lavradores quando estes precisarem escoar a produção agrícola.

Estrada que leva à Lagoa dos Sales

 Poças que vão de uma ponta à outra, tendem a ser  futuros grandes atoleiros.

Porém o que está mesmo preocupando os agricultores  é a condição de algumas pontes. Só na estrada vicinal onde nós estivemos existem pelo menos 3 em péssimas condições dependendo de desvios.

De moto Raimundo Antonio dos Reis foi para o desvio da ponte no Sanganhá, mas desistiu. Se água entrar pela descarga.

 “Apaga e pronto, tchau…POR ISSO O SENHOR VOLTOU? Voltei pra mim passar por aqui, sempre passo porque trabalho por aqui…AQUI O RISCO TÁ GRANDE? Tá grande, hoje mesmo aqui já caiu um amigo meu, caiu aí no carro…TEM QUE SER FEITO URGENTEMENTE? Urgentemente porque se não fizer nós vamos tocar fogo nela”, completou

A ponte que ele e muitos outros estão encarando tem muitos buracos entre as tábuas apodrecidas. Em três anos, ela já foi reformada duas vezes como bem lembrou seu Sebastião da Silva, mas o resultado do trabalho logo aparece e não é nada bom.

“se estancar já era a moto, tem que trocar o óleo ou o motor porque as vezes já esculhamba entra água pra dentro, né…FAZ QUANTO TEMPO QUE O SENHOR VER ESTA PONTE DESTE JEITO? Eles veem faz uma gambiarra e diz que tá ajeitada, nunca que faz ela que preste ai todo tempo é desse jeito”, disse

Mais a frente tem a ponte de Lagoa dos Sales, em cima ver-se que remendos foram feitos recentemente. Embaixo, a estrutura da cabeceira está rachando. O desvio dela já está com sinais de erosão e o riacho logo encherá.

 Em todas  as pontes a mesma situação.

 “Não tem como passar por baixo não…O QUE GOSTARIA QUE FOSSE FEITO? Queria que ajeitasse antes de chegar o inverno, o inverno tá começando já chegar e aí quando chegar o inverno como é que a gente vai passar?”, questionou o lavrador Francisco Wendel Silva Torres.

Um comentário sobre “Lavradores da Trizidela temem ficar sem vir à cidade por causa de pontes ‘lascadas’”

  1. O DESTINO DA TRIZIDELA:
    COM O DESAPARECIMENTO DE LIDERES DE GRANDE ENVERGADURA DA TRIZIDELA, TAIS COMO JOSÉ DOMINGUES ARAÚJO, AURELIANO BRAGA DA PAZ E PROCÓPIO ARAÚJO DA SILVA, QUE ENQUANTO VIVOS MOSTRARAM PARA TODA A POPULAÇÃO CODOENSE A IMPORTÂNCIA DA TRIZIDELA. COM A MORTE DELES E NÃO TENDO SUCESSORES, A TRIZIDELA FOI JOGADA DE LADO PELOS ADMINISTRADORES QUE PASSARAM PELA PREFEITURA. UMA REGIÃO MUITO RICA E DE POVO TRABALHADOR. ABE AO PREFEITO FRANCISCO NAGIB A OPORTUNIDADE DE RESGATAR AQUELA REGIÃO E TORNÁ-LA UM POLO DE DESENVOLVIMENTO DO NOSSO MUNICIPIO. NÃO PODEMOS E NEM DEVEMOS ABANDONAR A TRIZIDELA.NÃO SE JUSTIFICAM MAIS FATOS DESTA NATUREZA NOS TEMPOS DE HOJE.

Deixe uma resposta