AÇAILÂNDIA: Manicure é condenada a 15 anos pela morte do marido

Em sessão realizada no último dia 27 de maio, na 1ª Vara Criminal da Comarca de Açailândia, foi condenada a manicure Maria Alice Nunes Abreu, 38 anos, moradora do Bairro São Francisco.

Contra Maria pesava a acusação de homicídio duplamente qualificado cometido contra seu marido, Ednaldo Ávila de Brito. A sessão foi conduzida pelo juiz Pedro Guimarães e a pena estabelecida foi de 15 anos de reclusão em regime inicialmente fechado.

Conforme consta na denúncia, no dia 09 de julho de 2008, Maria Alice, encontrava-se na sua residência, situada na Rua Safira, Vila São Francisco, juntamente com o seu marido, momento em que o irmão da acusada, Mariano Antonio Abreu Junior, chegou e amordaçou a vítima, carregando-a pra dentro de casa. Ednaldo não teve tempo de reagir à ação.

Os gritos teriam chamado a atenção de vizinhos que formaram uma aglomeração na porta e ameaçaram chamar a polícia. Maria Alice teria saído da residência e acalmado a vizinhança, que se dispersou.  Em seguida, ela e o irmão levaram a vítima para um local deserto, onde a assassinaram e abandonaram o corpo.

Ainda conforme a denúncia, feita pela promotora Sandra Fagundes Garcia, o crime foi praticado por motivo torpe, considerando que o casal estava em fase de separação e a acusada queria se apropriar de todos os bens.

Considerando que a Maria Alice respondeu ao processo em liberdade, foi garantido a ela – em concordância com o disposto no art. 387, § 1º, do Código de Processo Penal – o recurso em liberdade. “Seria um contra-senso admitir-se o contrário, visto não estarem presentes os requisitos dos artigos 311 e 312, autorizadores da decretação da prisão preventiva”, diz o juiz na sentença.

Deixe uma resposta