Comandante do Corpo de Bombeiros pede perícia técnica temendo novos desabamentos no centro de Codó

O major Jorgeilson Frazão, comandante do Corpo de Bombeiros Militares, da 15ª Companhia Independente, está tomando providências para evitar novos desabamentos no centro comercial da cidade.

Após o caso da Ótica Teresina, cujo teto desabou ontem, 7, por volta do meio dia, ele pediu a realização de uma perícia técnica, feita por profissional  da área habilitado na Prefeitura de Codó. Com o resultado pericial,  pretende descobrir a real condição do prédio, com seu teto,  uma vez que outras lojas funcionam debaixo da mesma estrutura.

Garantiu que se o resultado apontar riscos, o Corpo de Bombeiros vai interditar a área até que os reparos necessários sejam feitos pelo proprietário do prédio.

“Para que possa fazer um laudo averiguando quais são as reais condições do empreendimento e em cima desse laudo, do que ele disser, o Corpo de Bombeiros tomará as providências complementares…UMA VEZ SE CONSTATANDO QUE A CONDIÇÃO NÃO É BOA, O QUE ACONTECE? Uma das ações que temos que fazer no caso como este é a interdição do prédio”, disse

DUAS LOJAS JÁ SAÍRAM

Agora pela manhã dois empresários já retiraram suas coisas do prédio, o motivo da mudança é o medo de que o teto também possa vir a desabar a qualquer  momento onde ele ainda permanece intacto.

PROMESSA DO PROPRIETÁRIO DO PRÉDIO

O proprietário esteve pela manhã conversando com a dona da ótica, empresária Rafaela Romero,  e com Mateus Guimarães, jovem empresário que matinha uma gráfica por trás da ótica, também atingido. Prometeu restaurar o prédio e indenizar os danos materiais sofridos.

“Então a gente já entrou em acordo pra poder restabelecer, ele já me liberou um outro local e a gente vai começar tudo de novo…PROMETEU O QUÊ? Prometeu restaurar o prédio e restituir os bens materiais que causou defeito no caso, isso o proprietário do prédio que deu sua palavra”, disse Mateus.

 

Deixe uma resposta