Deputado César Pires faz solicitação ao Governo do Estado para salvar a UEMA em Codó

A Universidade Estadual do Maranhão passa por um grave problema de falta de estrutura física, de um prédio que possa considerar seu, legalmente, e, assim, pleitear novos cursos ou mesmo receber o reconhecimento do que atualmente é desenvolvido de forma presencial – o de Administração – único oferecido nesta modalidade com  4 turmas já formadas, uma delas já no oitavo e último  período.

Por conta disso, alunos estão se mobilizando em busca de ajuda.

O deputado estadual César Pires, autor da Lei Estadual que instituiu a Uema em Codó, em 2003, já está ciente do problema pelo que demonstrou ao enviar à nossa redação até ofício protocolado junto à Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, atualmente comandada por Bira do Pindaré.

O documento foi protocolado agora à tarde, às 16h10min. Segundo o deputado, só não foi entregue em mãos porque o secretário estadual está de viagem à Imperatriz.uema

O parlamentar lembra, em seu pedido,  que a é preciso dar uma atenção especial para o caso sob pena de o Centro de Estudos Superiores -CESCD, Codó – perder tudo.

“Lembro que as inspeções do Conselho Estadual da Educação e as novas exigências do MEC onde inclui ambiência física de proporções as suas redes de cursos requer essa possibilidade sob pena de ter os mesmos, em sua totalidade, desautorizdos a funcionarem trazendo prejuízos sociais, econômicos e políticos para todos nós, que como o senhor defende a capacitação e a titulação daquela sociedade”, escreveu Pires

Encerrando seu pedido, escreve:

“Neste sentido, solicito de Vossa Excelência que estude a viabilidade técnica de  fazer com que a UEMA permaneça e amplie a utilização do prédio que ora funciona”, finaliza.

12 comentários sobre “Deputado César Pires faz solicitação ao Governo do Estado para salvar a UEMA em Codó”

  1. É uma humilhação para juventude Codoense, em especial aqueles, que não tem condições, de estudar fora da cidade, e os políticos, que poderiam resolver, não fazem quase nada, a fim de reverter essa situação de desprêso, o que é lamentável.

  2. VALEU DEP. CESAR PIRES ESTA DEMONSTRANDO SUA VONTADE DE APOIAR A EDUCACAO EM CODO.
    PARABENS, ATE QUE ENFIM TEMOS UM DEPUTADO.
    COMPETENCIA E PRESTIGIO.

  3. Reitor não Implanta Campi ou Cursos. e SIM o Conselho Universitário da Instituição de Ensino Superior CONSUN e o Governo do Estado, Conforme a Viabilidade e Vocação do Municipio a ser Implantado os Cursos.Esperamos que sejam Implantados Mais Cursos de Graduação em Codó.ou Melhor desde que tenha PRÉDIO para o seu Funcionamento.essa é a questão EM?

    1. Ele como reitor poderia ter feito uma reivindicação junto ao Governo do Estado para implantar cursos inerentes à realidade ou “vocação” da região, ou quaisquer outros cursos. O papel dele como codoense era brigar pela implantação de curso decente no Codó. Mas o que ele fez na realidade? Se preocupou em usar a UEMA como trampolim político pra se eleger deputado, e foi o que aconteceu. Se elegeu, reelegeu, rereelegeu e agora quer posar de salvador da pátria. O problema é que ele acha que todos são ignorantes iguais aos seus eleitores.

  4. ESSE DEPUTADO NUNCA QUIS QUE ESSA UNIVERSIDADE FUNCIONASSE DIREITO, PRA TODA HORA FICAR NESSE MESMO FALATÓRIO, COM O ÚNICO OBJETIVO DE ANGARIAR VOTOS. ELE JA FOI REITOR, LIDER DO GOVERNO DA ROSEANA, E PORQUE NÃO RESOLVEU ESSA SITUAÇÃO.

  5. CARO MARRUDO, VC NAO SABE LER, VEJA O COMENTARIO INTELIGENTE DO CODOENSE, EXPLICA TUDO, PRESTE ATENÇAO ANTES DE FAZER COMENTARIO TOLO

  6. Pingback: César Pires faz solicitação ao Governo para salvar a UEMA em Codó | Gilberto Léda

Deixe uma resposta