DESCASO – Depois de 3 anos casas continuam sem moradores no residencial Santa Rita

O residencial Santa Rita, foi o primeiro do programa Minha Casa, Minha VIDA a ser inaugurado em Codó. Já se passaram mais de 3 anos e ainda hoje encontramos denúncias de casas que nunca foram habitadas, como a que mais chama a atenção  na rua Alagoas.

A casa é um exemplo  bem claro de desperdício de dinheiro público, 3 anos depois você percebe  que ela  nunca foi habitada. O forro já foi destruído, não há sinais de que a energia elétrica, depois de 3 anos, tenha sido ligada. No chão há muita sujeira, portas, janelas retorcidas e você percebe que até  do lado de fora também há sinais desocupação. No local onde  ficava a pia da casa, também comprada com dinheiro público, que não existe mais nada.

DESPERDÍCIO DE DINHEIRO PÚBLICO

Abandonadas,  elas também acabam virando esconderijos para bandidos e usuários de drogas o que incomoda ainda mais a vizinhança. Dona Maria Francisca Silva, da rua Alagoas, confirmou o descaso.

“Eu já tô passando para os 3 anos, agora em março vai fazer 3 anos…JÁ VIU ALGUÉM MORANDO AÍ? Nunca, de jeito nenhum ….DE JEITO NENHUM? De jeito nenhum, de jeito nenhum…E EXISTEM OUTRAS CASAS NESTA SITUAÇÃO? Tem, existem muitas”, respondeu

Muitas é como os moradores sempre se referem às casas sem utilidade para seus ganhadores, mas, na verdade a Caixa Econômica Federal, financiadora do projeto e omissa na fiscalização, ainda não apresentou um número exato.

No entanto, elas, realmente, estão em muitas vias. Só  na rua Pará, encontramos duas. Uma delas  foi abandonada, há cerca de 1 não segundo a vizinhança, com móveis e eletrodomésticos dentro, é possível ver uma cama, um guarda-roupa, um armário, cadeiras e até uma geladeira desligada e com a porta aberta.

Ladrões  estão levando o que podem, dela. A verdadeira dona teria ido trabalhar em Goiânia.

A TRISTEZA DOS INOCENTES

Para quem vive de aluguel é uma enorme tristeza presenciar esta realidade. O pedreiro Carlos Alberto Oliveira Ferreira ajudou a construir o residencial Santa Rita, cadastrou-se para o sorteio, mas até hoje vive de aluguel no bairro Santo Antonio.

“Tô morando na casa alugada de uma comadre minha, mas só que eu dou R$ 150,00 pra ela….QUANDO OS SENHOR FICA DIANTE DE UMA CASA DESSA QUE TAÓ A 3 ANOS, NUNCA FOI USADA, O QUE O SENHOR SENTE? Ah! A gente  só não chora porque você sabe, mas dá vontade da gente chorar porque eu pagando aluguel, não é bom não, viu? E a casa, olha a situação aí e eu to sabendo que tem é muita casa”, lamentou o pedreiro

Todos cobram uma vistoria por parte da Caixa Econômica Federal porque não viver na casa é uma das causas que levam a perda do imóvel, somado-se à isso existe o fato de que ainda são centenas precisando de casa pra morar em Codó.

O lavrador Raimundo Nonato Ferreira fez um apelo.

“Que o governo tomasse uma providência pras pessoas morar que tem precisão…PORQUE TEM MUITA GENTE? Tem muita gente, todos são donos das casas mas ninguém vem morar”, disse

AUTORIDADES SUMIDAS

Nós estivemos ontem, 1º, pela manhã,  na secretaria municipal para falar com Albeniza Pontes, que sempre esteve a frente da parte local do Minha Casa, Minha Vida na prefeitura de Codó. O secretário de Indústria e Comércio, Celso Pires, ligou na minha frente, mas disse que o telefone dela deu como desligado.

Uma servidora do lado afirmou que era o aniversário de Albeniza, depois disse que era possível que tivesse viajado para atender à um irmão, em Teresina, que havia passado mal.

A diretora-geral da Caixa Econômica Federal em Codó disse que nada podia falar a respeito por não ter autorização. Pediu que entrássemos em contato com a assessoria de comunicação da CEF, em São Luís,  pelo  número (98) 3198-7405. Ligamos no recomendado e uma outra pessoa nos recomendou outro número (98) 3198-7405 para falarmos com Nathalie, que estaria substituindo Ana Raquel.

Ligamos, tocou que caiu.

9 comentários sobre “DESCASO – Depois de 3 anos casas continuam sem moradores no residencial Santa Rita”

  1. fiscalizar, constatar de quem é ver o irresponsável que abandonou e tomat e dar pra quem precisa. eita governinho de merda e povinho de bosta que não vão atrás dos seus direitos.

  2. ISSO AI É O RESULTADO DE UM GOVERNO QUE NÃO TA NEM AI PRO POVO POBRE, TANTA GENTE QUE GANHOU CASA SEM NECESSIDADE E TANTAS FAMÍLIAS QUE REALMENTE NECESSITAM E QUE NÃO GANHARAM É SO FAZER UMA VISTORIA QUE VÃO VER O TANTO DE CASA ABANDONADA NOS TRÊS RESIDENCIAIS.

  3. Se as casas tivessem sido dadas de fato aos que precisam, como determina o programa MINHA CASA,MINHA VIDA,isto não estaria acontecendo. Entretanto, como é de costume no governo Zito, todos os benefícios destinados à população é primeiramente “FATEADO” entre os vereadores da situação e cabos eleitorais. Vereador x, fica com 20 casas para distribuir, esse por sua vez, faz a “doação” a quem lhe achar conveniente e oportuno. Resumindo, na maioria das vezes esses beneficiários nem sempre são os que realmente necessitam de casa pra morar, e sim, para vender, passar, trocar…….ABANDONAR.

  4. Isso é culpa do prefeito que cuida só da sua gente.

    Deu casa pra um monte de apadrinhados que nem precisam enquanto os verdadeiros necessitados não foram contemplados.

  5. O Francisco Nagib pra poder governar vai precisar entrar na justiça contra o Zito pois com todos os problemas q Zito vai deixar Nagib não anda nem pra frente nem pra trás e bem aí onde ele terá q fazer uma escolha governar para o povo ou governar para Zito Rolim não set preso

  6. Verdade seja dita, essa responsabilidade de tirar as casas de quem não foi acupa-la é da caixa econômica e governo federal. Eu posso não gostar do Zito ou do seu governo mas inventar mentiras ou criar fatos para denegrir é coisa de política baixa. Estudem as regras do MCMV.

  7. ORA VOCÊS ESTÃO RECLAMANDO DE QUE MESMO? PORQUE ENTÃO ELEGERAM E COM FOLGA O CANDIDATO DO PREFEITO QUE CAIU DA PONTE. ENTÃO TOMEM, SERÁ MAIS 04(QUATRO) ANOS DE TACA. ISSO AINDA É CAFÉ PEQUENO DIANTE DO QUE PODERÁ VIR. BEM FEITO PAEA O POVO DE CODÓ.

Deixe um comentário