Futuros agentes ambientais visitam patrimônio histórico de Codó

Historiador explica

Os alunos estiveram na última sexta-feira, 18, nas ruínas daquela que já foi a maior empregadora do município de Codó, a Companhia Manufatureira e Agrícola do Maranhão. O geógrafo, Aciel Tavares, que os acompanhou explicou por que o roteiro de aulas práticas de um curso de formação de agente comunitário ambiental inclui pontos históricos.

“O objetivo é fazer com que o aluno desse curso ele entenda primeiro a questão histórica do município.Quando eu conheço o histórico, aí sim eu vou conseguir preservar melhor o ambiente, aqui é um ambiente histórico. Quando nós acabarmos esta fase nós iremos passar para o ambiente físico, clima, relevo, vegetação”, disse Aciel

Subindo as escadarias da igreja de São Pedro muitos descobriram uma cidade ainda arborizada. A visão rejuvenesce a esperança e até mexeu com os sentimentos de Rosângela Maria Sousa, operadora de telemarketing, que vai levar pra casa uma lição nova para os filhos.

Visão da cidade

“Eu necessito e conhecimento e também preciso mostrar pra eles (filhos) e se desenvolver durante seu crescimento na sala de aula também…eu tô aqui pra conhecer a história de Codó e participar também do desenvolvimento”, garantiu

NASCENTES

Na última visita, as nascentes do mais famoso Riacho codoense. O Água Fria faz parte até do hino da cidade, mas não recebeu o devido cuidado. Das três que o mantinham há décadas, apenas uma nascente ainda consegue fazer minar água, como explicou a bióloga, Emanuele Magalhães, com muita preocupação.

ANÁLISE

Projeto Nascentes

Após as visitas que também incluíram a Igreja Matriz e o rio Itapecuru, Raimunda Silva, uma dona de casa que gosta do tema meio ambiente, ficou com uma nova impressão da realidade ambiental de Codó. Para ela, estamos cuidando mal do que temos, sem a menor preocupação com as próximas gerações.

Durante um mês os futuros agentes ambientais comunitários vão estar aprendendo ainda sobre legislação ambiental. Mas a finalidade maior será fazê-los perceber o quanto são importantes num processo de mudança que deve começar, ao menos, por eles, segundo garantiu o professor Ferdinando Rocha, articulador do curso no município.

3 comentários sobre “Futuros agentes ambientais visitam patrimônio histórico de Codó”

  1. PRIMEIRAMENTE GOSTARIA DE PARABENIZAR O RESPONSÁVELPELO BLOG PELAS ÓTIMAS MATÉRIAS POSTADAS,MAS ESTOU AQUI PRA CONVIDAR ESTE JOVEM PROFESSOR FERDINAN ROCHA PARA UMA PALESTRA E GOSTARIA QUE O REPORTER DESSE BLOG FIZESSE UMA ENTREVISTA COM ELE ONDE ELE PUDESSE FALAR DA SUA BIOGRAFIA TENHO ACOMPANHADO ALGUMAS ENTREVISTAS DELE E NÓS AQUI (INSTITUIÇÃO AINDA EM SEGREDO)GOSTARIAMOS DE CONHERCE-LO UM POUCO MELHOR,TEMOS UMA PROPOSTA PRA ESSE RAPAZ,ALIÁS,A CIDADE DE CODÓ ESTÁ DE PARABENS POR TER PESSOAS COMO FERDINAN ROCHA COMPROMETIDA COM O MEIO AMBIENTE E AINDA UM DOS POUCOS QUE MOSTRA OUTRA REALIDADE DESSA CIDADE ALÉM DE BRIGAS DE POLITICOS E DESCASOS COM A POPULAÇÃO.PARABÉNS AO REPORTÉR DONO DO BLOG E A ESSES PROFESSORES DE INICIATIA PLAUSÍVEL,SOU DA REGIÃO E ESTOU SEMPRE DE OLHO NAS NOTICIAS E FICO FELIZ QUANDO LEIO OU VEJO COISAS PRODUTIVAS.
    ASS:Laura Rosa(Recursos Humanos)

  2. Bom dia Acélio, parabéns pela matéria, que aliás feita por você e sua equipe só poderia ter essa qualidade.
    Aproveito para reafirmar aqui meu compromisso com as causas ambientais.
    Parabenizo também a turma de alunos da formação de agentes ambientais, que estão buscando fazer a parte que a eles cabem nesse tão maltratado planeta.
    Profª Emannuelle Magalhães,Bióloga/Gestora Ambiental

Deixe um comentário