Fale com Acélio

Os vereadores continuam sentados em cima do projeto sugerido pelos professores para barrar o gasto de R$ 4,2 dos precatórios do FUNDEF da forma como o governo de Zé Francisco já estabeleceu sem repassar sequer 1 centavo aos verdadeiros donos do recurso.

Na noite desta terça-feira, 3, a classe chegou ao plenário para manter a luta e deparou-se com duas situações inusitadas.

A primeira delas foi  ver todas as cadeiras já ocupadas por vigias e zeladoras mandados para a Câmara pelo governo para deixar os professores sentados no chão ou de pé se quisessem continuar na sessão.

“Falta de respeito, mandaram vigias, zeladoras ocupar as cadeiras, deixar os professores em pé e como você ver aí oh, a categoria revoltada com a administração”, registrou o vereador Leonel Filho  em sua rede social

Em contato com o blogdoacelio, professor Celso também fez revelações sobre a nova estratégia do governo de Zé Francisco. Os próprios servidores mandados para o local contaram como teriam recebido a ordem numa reunião ocorrida na Av. 1º de Maio por volta das 16h desta terça.

“O prefeito entrou em contato com os vereadores para que não fossem à Câmara e outro detalhe levaram dezenas de contratados, vigias e zeladores, na verdade a galeria ficou repleta desses trabalhadores que foram pressionados para poder participar. Eles nem sabiam, a gente conversando com alguns lá e eles falaram que a conversa era que fossem pra uma reunião no Tiro de Guerra e ao chegar no Tiro de Guerra eles foram orientados a ir pra Câmara de Vereadores, mas mesmo assim a gente ocupou e foi aquela mesma situação de antes”, disse o edudador

SEM VEREADORES, MAIS PARALISAÇÃO

A segunda situação foi a completa ausência dos vereadores que dão sustentação ao prefeito Zé Francisco na Câmara, desapareceram sem deixar rastro.

Do lado do governo, só Valdeck Frota aparece na foto aberta  do plenário. Do outro lado (oposição)  vieram Valdeci Calixto, Leonel Filho e Raimundo Carlos. O baixo quórum inviabilizou o prosseguimento da sessão.

Inviabilizou a sessão, mas não a luta dos professores que já estão certos para a segunda paralisação do ano. Será na próxima terça-feira, dia 10, com direito a protesto, de novo, na porta da prefeitura de Zé Francisco.

“Na próxima semana estaremos lá novamente com direito à paralisação na terça-feira, dia 10, já tá certa,amanhã (4) soltaremos a nota pra fazer convocatória aos demais companheiros, mas a paralisação já é certa (…)  este ato que nós iremos fazer é justamente na porta da prefeitura, na terça-feira”, afirmou professor CELSO

18 comentários sobre “MASSACRE: Governo manda vigias e zeladoras pra lotar Câmara e ordena sumiço de vereadores, tudo por causa dos precatórios dos professores de Codó”

  1. Precisamos de uma manifestação do Conselho Municipal de Educação de Codó sobre a matéria, considerando que trata de assuntos educacionais. O QUE O CONSELHO DIZ SOBRE ESSE PROJETO PARA GASTAR OS PRECATORIOS SEM A PARTE Q COMPETE AO PROFESSOR. SERÁ QUE FOI APROVADO PELO CONSELHO O REFERIDO PLANO DE GASTO…? AGUARDO MANIFESTAÇÃO DO CME

  2. Meu pai já dizia ” tem uns que nascem macho e tornam-se homens, outros tornam -se vereadores e deixam de ser homens e tornam-se apenas machos mandados por alguém”.

  3. Prefeito de Codó além de mandar os vereadores a não se fazerem presentes na sessão da câmara, ainda obrigou os vigias e zeladoras na ocupar a galeria do parlamento e vaiar professores. Só que o tiro saiu pela culatra! Tiro no próprio pé!

  4. Esse Celso não quer fazer manifestação no dia 15 que é uma data simbólica?

    Quer folgar no dia 10 é ?

    Não representa os professores profissionais da educação.

    Rapaz eita terra do muro baixo.

  5. Um total descaso! A administração do Zé Francisco é uma vergonha! Ele quer roubar o que é dos professores e os vereadores de oposição querem encobrir. Estamos de olho vereadores corruptos, o que é de vcs está guardado pode esperar.

  6. Os vereadores fazem parte do Poder Legislativo, e discutem e votam matérias que envolvem impostos municipais, educação municipal, linhas de ônibus e saneamento, entre outros temas da cidade. Cada vereador é eleito de forma direta, pelo voto, tornando-se um representante da população
    O que o vereador pode fazer pelo povo?
    Ele tem o poder de ouvir o que os eleitores querem, propor e aprovar esses pedidos na câmara municipal e fiscalizar se o prefeito e seus secretários estão colocando essas demandas em prática. Ao vereador cabe elaborar as leis municipais e fiscalizar a atuação do Executivo – no caso, o prefeito.
    responsabilidade dos Prefeitos Municipal, sujeitos ao julgamento do Poder Judiciário, independentemente do pronunciamento da Câmara dos Vereadores:

    Dessa forma, podemos afirmar que nas suas atribuições legais, os vereadores são responsáveis por representar a sociedade perante o poder, lutar pelos interesses da coletividade, elaborar leis municipais e fiscalizar as ações do poder executivo.

    ((( ENTRETANTO O VEREADOR COMO AGENTE POLÍTICOS GUARDIÃO DA SOCIEDADE ESTÁ SE AFUNDANDO NA OMISSÃO E SE VENDENDO A SABOTAGEM DO EXECUTIVO AO INVÉS DE FISCALIZAR O EXECUTIVO ESTÁ SENDO FISCALIZADO E SABOTADO
    POR ELE. DEVEM JUNTO Ao EXECUTIVO RESPONDER POR CRIMES DE RESPONSABILIDADE. UMA VEZ QUE O VEREADOR ESTÁ ACEITANDO SER MANIPULADO pelo PREFEITO A QUESTÃO AGORA DEVE SER RESOLVIDA PELO PODER JUDICIÁRIO COMPETENTE. )))

    624/626). (…) Nos termos da Súmula 702 do Supremo Tribunal Federal, ‘a competência do Tribunal de Justiça para julgar prefeitos restringe-se aos crimes de competência da justiça comum estadual; nos demais casos, a competência originária caberá ao respectivo tribunal de segundo grau’.

    DECRETO-LEI Nº 201, DE 27 DE FEVEREIRO DE 1967
    Dispõe sôbre a responsabilidade dos prefeitos e vereadores, e dá outras providências.

    O Presidente da República , usando da atribuição que lhe confere o parágrafo 2º, do artigo 9º, do Ato Institucional nº 4, de 7 de dezembro de 1966,

    DECRETA:

    Art. 1º. São crimes de responsabilidade dos Prefeitos Municipal, sujeitos ao julgamento do Poder Judiciário, independentemente do pronunciamento da Câmara dos Vereadores:

    I – apropriar-se de bens ou rendas públicas, ou desviá-los em proveito próprio ou alheio;
    II – utilizar-se, indevidamente, em proveito próprio ou alheio, de bens, rendas ou serviços públicos;
    III – desviar, ou aplicar indevidamente, rendas ou verbas públicas;
    IV – empregar subvenções, auxílios, empréstimos ou recursos de qualquer natureza, em desacôrdo com os planos ou programas a que se destinam;
    V – ordenar ou efetuar despesas não autorizadas por lei, ou realiza-Ias em desacôrdo com as normas financeiras pertinentes;
    VI – deixar de prestar contas anuais da administração financeira do Município a Câmara de Vereadores, ou ao órgão que a Constituição do Estado indicar, nos prazos e condições estabelecidos;
    VII – Deixar de prestar contas, no devido tempo, ao órgão competente, da aplicação de recursos, empréstimos subvenções ou auxílios internos ou externos, recebidos a qualquer titulo;
    VIII – Contrair empréstimo, emitir apólices, ou obrigar o Município por títulos de crédito, sem autorização da Câmara, ou em desacôrdo com a lei;
    IX – Conceder empréstimo, auxílios ou subvenções sem autorização da Câmara, ou em desacôrdo com a lei;
    X – Alienar ou onerar bens imóveis, ou rendas municipais, sem autorização da Câmara, ou em desacôrdo com a lei;
    XI – Adquirir bens, ou realizar serviços e obras, sem concorrência ou coleta de preços, nos casos exigidos em lei;
    XII – Antecipar ou inverter a ordem de pagamento a credores do Município, sem vantagem para o erário;
    XIII – Nomear, admitir ou designar servidor, contra expressa disposição de lei;
    XIV – Negar execução a lei federal, estadual ou municipal, ou deixar de cumprir ordem judicial, sem dar o motivo da recusa ou da impossibilidade, por escrito, à autoridade competente;
    XV – Deixar de fornecer certidões de atos ou contratos municipais, dentro do prazo estabelecido em lei.

    § 1º Os crimes definidos neste artigo são de ação pública, punidos os dos itens I e II, com a pena de reclusão, de dois a doze anos, e os demais, com a pena de detenção, de três meses a três anos.

    § 2º A condenação definitiva em qualquer dos crimes definidos neste artigo, acarreta a perda de cargo e a inabilitação, pelo prazo de cinco anos, para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação, sem prejuízo da reparação civil do dano causado ao patrimônio público ou particular.

    1. “Educador com muito orgulho”, você não tem como sustentar que vereadores estão em conluio com o executivo acerca da matéria, como irresponsavelmente sugere no seu texto medíocre.
      Coitados dos teus alunos.

  7. Vereadores são eleitos para representar a população, legislar e fiscalizar o Poder Executivo. Não existe esta história de Prefeito manipular Vereador.

  8. Essa situação é o retrato de um de um governo despreparado. Pagar o precatório é obrigatório. Prefeito, é irreparável o prejuízo que vc aplica a classe trabalhadora e a comunidade codoense.
    Para de fazer merda e diga logo com o que gastou o dinheiro do precatório.

  9. Terça – feira dia 03/10/2023, entrou para história de Codó. ” O DIA DA VERGONHA” será o próximo projeto de lei aprovado nessa casa. Os vereadores do Bloco de sustentação ao governo Zé, sumiram, desapareceram, sem deixar rastro, com um agravante, fizeram convite ao povo e não estavam lá para recepciona-los.

  10. Prefeito Zé Francisco procura fazer de Codó um retrocesso com práticas autoritárias, ditatoriais e escravistas da época do coronelismo!

  11. OS EDUCADORES CODOENSES ESTÁ SEM SORTE, O PRESIDENTE, GOVERNADOR E O PREFEITO, ESTÃO UNIDOS PARA Massacrar A EDUCAÇÃO E A SAÚDE.
    O PREFEITO FICA E SORRINDO E DANÇANDO COM OS DIREITOS DOS TRABALHADORES.PREFEITOS COM QUE COMEÇA COM ZÉ EU NÃO CONHEÇO UM QUE PRESTA.

  12. Ora, ora, quer dizer que agora tem lugar reservado na galeria da Câmara? Ali é a casa do povo, e aquela cidadã ou aquele cidadão que chegar primeiro é a regra natural para ter o direito sentar; independente de ser ou não zelador. Que discriminação é essa contra os zeladores e zeladoras?
    Os professores precisam entender que existe um trâmite legal na casa que a matéria precisa ser submetida.

  13. Não há massacre, mas sensacionalismo e inverdades a partir da epígrafe.
    A matéria obedece trâmite normal.
    Qualquer cidadão tem o direito de chegar e sentar na galeria da Câmara para assistir a sessão.
    Por se tratar da casa do povo, não há lugar reservado para ninguém. Os lugares são ocupados por ordem de chegada.
    E outra, somente à mesa diretora da Câmara cabe pautar matéria para apreciação e deliberação.
    Se o Sintserm quiser celeridade na tramitação, deve agendar reunião com o presidente da casa. E não ficar culpando ninguém por não ter encontrado lugar para sentar.
    Pelo visto, dá pra desconfiar que oposicionistas inescrupulosos mandaram ocupar a galeria de caso pensado para acusar levianamente o governo.
    Sinceramente, torcemos para que haja entendimento entre as partes o mais breve possível.

  14. É lamentável o que está acontecendo com a educação de Codo, pois as escolas não têm merenda mais de um mês, sem contar que antes tinha um dia e quatro não durante a semana, e o pior é que as autoridades que deveriam fiscalizar não o faz, que são os vereadores, mas não o fazem porque não tem nenhum filho de vereador em escola pública, e eles não estão preocupado com a educação dos nossos jovens, e sim, em garantir o emprego daquele que ele colocou para trabalhar, a fim de garantir o voto na próxima eleição. Portanto, com esses vereadores omissos, os nossos jovens continuarão sem merenda e com educação prejudicada, pois estão sendo liberados antes do horário previsto, prejudicando assim, a carga horária prevista por lei. Esta na hora de voces acordarem, pois no próximo ano tem eleição, será que vocês terão coragem de ainda pedir voto para o cidadão codoense? Tome vergonha e coloque em prática o seu mandato de verdade.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADES

A CONVERSA É COM ACÉLIO TRINDADE

APP RAD MAIS

Dra. Nábia, PEDIATRA

JÉSSICA COUTINHO

IMPULSO CRED

REGIONAL TELECOM

Marque Consulta

FC MOTOS

LOJA PARAISO

FARMÁCIA DO TRABALHADOR

PANIFICADORA ALFA

OPTICA AGAPE

SUPERLAR

BRILHO DO SOL

 

CAWEB FIBRA

PARAÍBA A MODA DA SUA VIDA

 

 

Venda de Imóveis Codó-MA

HOSPITAL SÃO PEDRO (HSP)

Óticas HP

CARTÃO NOROESTE

 

 

SEMANA RAD+

GABRIELA CONSTRUÇÕES

Imprima

Lojas Tropical

 

Mundo do Real

Reginaldo

Baronesa Janaína

RÁDIOS NET

EAD – Grátis

Categorias