Pastor Max denuncia invasão de igrejas e violência contra idosos em Codó

Esta semana o vereador pastor Max usou seu espaço na tribuna para denunciar e chamar a atenção das autoridades públicas e demais parlamentares da Câmara de Codó sobre dois assuntos que estão alarmando a sociedade. Inicialmente o edil denunciou e lamentou a invasão, roubo e depredação em igrejas de Codó.

Esse problema vem ganhando grandes proporções e tirando a tranquilidade de vários líderes eclesiásticos, sejam eles de igrejas evangélicas ou católicas. Recentemente várias igrejas foram invadidas em nosso município e tiveram equipamentos e bens roubados pela ação de vândalos e marginais. Infelizmente esses marginais não entendem o papel social importantíssimo que as igrejas desenvolvem até mesmo no acolhimento e ajuda dessas pessoas. E por isso igrejas tem sido cada vez mais vítimas de roubos e arrombamentos em nossa cidade”. relatou

Insegurança pública

Registrando publicamente sua preocupação, o edil conclamou autoridades e sociedade a se unirem na busca de soluções para melhorar a segurança pública dos cidadãos.

Temos sido, cada vez mais, vítimas de uma violência absurda, retratada na decadência desse ser humano, seja fruto das drogas, da exclusão, da pobreza ou da própria violência. Estamos esperando nossas casas, igrejas, estabelecimentos, escolas, etc, serem invadidos, a qualquer momento por esses criminosos, sem poder fazer nada. Estamos esperando, a qualquer momento, ter os nossos bens roubados e o pior, ser agredido covardemente ou até morto por marginais que não tem nada a perder. Faço aqui um apelo, que possamos dar atenção a esta situação de instabilidade e insegurança que vivemos hoje. Precisamos dar respostas imediatas para nossa sociedade, cobrando dos órgãos competentes a solução dos casos e a punição dos culpados”. Cobrou o vereador.

Violência contra o idoso

Outro registro importante foi colocado na tribuna: a proteção dos direitos da pessoa idosa. De acordo com a assistente social Ana Lúcia dos Santos, coordenadora do CREAS, em recente entrevista, o  CREAS já registrou 58 casos de crimes contra idosos em Codó. Ano passado foram registrados 41 casos de abandono ou maus-tratos e mais 14 ações de violência praticadas contra idosos. Este ano já são três os registros, incluindo o mais recente que o filho mantinha a mãe em cárcere privado.

Isso é preocupante, porque a violência contra o idoso surge como um problema social, político e de saúde grave e que precisa ser discutido. Para isso precisamos estabelecer permanentemente campanhas de enfrentamento a violência contra a pessoa idosa. Quando não tratamos do tema, essa violência vai entrando de forma silenciosa, sorrateira, dentro das casas que poderiam proteger, mas que muitas vezes é praticada por pessoas próximas daquele idoso”.

Ações positivas do governo

O vereador Max encerrou sua participação pontuando os últimos eventos e ações do governo municipal como: Mutirão de Saúde para o Idoso, promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo e Secretaria de Saúde; o início da Semana do Bebê, projeto de autoria do próprio vereador; a entrega do CMEI Irmã Flávia Maria de São Luis, totalmente reformado ampliado e climatizado; a implantação do Clubinho de Pontos: Cocais do Saber e o projeto ‘Mutirão Prefeitura no Meu Bairro’, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Rural, que no último fim de semana recuperou e revitalizou o Residencial São Pedro.

Ascom

2 comentários sobre “Pastor Max denuncia invasão de igrejas e violência contra idosos em Codó”

  1. VEREADOR A CULPA É DA PROPRIA JUSTIÇA, PORQUE A POLICIA FAZ SEU PAPEL DE PRENDER O DELINQUENTE E A JUSTIÇA FAZ SEU PAPEL DE SOLTAR. CARA VAI PRESO DE MANHA A NOITE TA SOLTO E ROUBANDO DE NOVO. DUVIDO SE MANDASSE PRA PEDRINHAS E PASSASSE LÁ 10 ANOS SE OUTROS NÃO IAM PENSAR DUAS VEZES ANTES DE COMETER ALGUM DELITO.

  2. Por que ele não denuncia o descaso do governo Nagib na saúde e educação. Não precisamos de quadras esportivas e pracas.O povo codoense clama por uma vida decente, onde o município ofereça emprego e qualidade de vida. Fora “pastor” Max ,Nagib e os outros 16 da Câmara.

Deixe um comentário