Plan Internacional realizará Semana Mundial do Dinheiro em Codó, São Luís e Teresina

Semana Global do Dinheiro e Dia Aflatoun, da Aflatoun International, parceira Plan Brasil e Credit Suisse, marcam a importância do empoderamento econômico de meninas e meninos no Maranhão e em Piauí,

Celebrada de 25 a 29 de março, a ideia é mostrar os impactos do desenvolvimento de habilidades sociais e para lidar com o dinheiro entre crianças, adolescentes e jovens por meio de programas como o Geração, que usa a metodologia Aflatoun de educação financeira e habilidades para a vida

Dinheiro para realizar sonhos, viver com segurança, chegar longe e garantindo que os impactos positivos alcancem toda a comunidade. Assim a Plan International Brasil, por meio do programa Geração, empodera economicamente meninas e meninos há 5 anos. Voltado à educação financeira, o projeto é uma parceria com o banco de investimentos Credit Suisse e com a Aflatoun International, entidade presente em mais de 120 países que criou uma metodologia para o ensino de finanças a crianças, adolescentes e jovens. Para marcar a importância desse movimento será celebrada de 25 a 29 de março a Semana Global do Dinheiro, sendo a segunda-feira o Dia Aflatoun.

Nesta data, instituições de todo o mundo que utilizam a metodologia Aflatoun trocarão experiências sobre resultados dos programas de educação financeira em diferentes países. Quatro clubinhos (como são denominados os grupos de jovens que participam semanalmente dos encontros de formação sobre o tema) brasileiros mostrarão o que vêm realizando em um skype com outros clubinhos de vários países. Os alunos são de duas escolas em São Luís (MA), uma de Codó (MA) e outra em Teresina (PI). No Instituto Federal do Piauí, de Teresina, os estudantes trocarão experiências com alunos de uma escola da República dos Camarões, na África.

“Com um currículo de 68 horas, os estudantes aprendem com educadores capacitados na metodologia direitos e responsabilidades para a vida, além dos conceitos de poupar, gastar, economizar, planejar, orçar e empreender”, diz Poliana Cozi, gerente nacional do projeto Geração na Plan. São abordados: auto entendimento, direitos e deveres, gênero, desejos e necessidades, saúde sexual e reprodutiva, violências, poupança e gastos, planejamento e orçamento, empreendimentos sociais e financeiros. “Eles vão adquirindo conhecimento e se tornam multiplicadores.”

Com 300 jovens de 11 a 17 anos alcançados e 235 professores habilitados na primeira fase do projeto, que foi de 2014 a junho de 2018, o objetivo agora é alcançar mais 600 estudantes diretamente na segunda fase do programa, iniciada em julho do ano passado. “Nosso foco é em uma educação financeira não só de benefícios para eles mesmos, mas também para o outro, a escola, a sociedade”, diz Cynthia Betti, diretora da Plan no Brasil. No total, serão 14 escolas e 24 clubes entre Maranhão e Piauí até 2022, com cerca de 11 mil jovens recebendo informações sobre educação financeira dos multiplicadores.

Estimulada a ter um cofre coletivo, a garotada dos clubinhos mostra que entendeu bem a ideia de multiplicar para todos. Na Escola Municipal Delfina Moreira, em Teresina, eles usaram o dinheiro para comprar óculos para uma colega. Já na escola Liceu Ribamarense, na maranhense São José de Ribamar, o valor arrecadado serviu para a realizar um sonho coletivo de ir ao cinema, enquanto na escola  municipal Neide Magalhães, de Codó, também no Maranhão, o dinheiro permitiu a criação de uma horta comunitária para a merenda escolar.

Transformação para meninas

“No início, o programa era voltado apenas às escolas do Ensino Fundamental como um estímulo para que as meninas concluíssem o ensino fundamental básico e  migrassem ao Ensino Médio”, diz Poliana. A evasão escolar é maior entre as jovens por questões como gravidez precoce, casamento infantil e dificuldades econômicas. “E tivemos muitos êxitos. Nenhuma repetência desde o começo dos clubinhos e apenas dois casos de meninas que engravidaram precocemente”.

Cynthia explica que na segunda fase o projeto chegou ao Ensino Médio justamente para que essas meninas “continuem sendo incentivadas e cheguem à faculdade ou a cursos profissionalizantes”.

Sobre Aflatoun Internacional

Aflatoun Internacional é uma organização não-governamental que oferece educação social e financeira a crianças e jovens em todo o mundo, os empoderando para uma transformação positiva e um futuro sustentável. Através de uma sólida rede de mais de 200 organizações sociais e 30 governos, a Aflatoun Internacional alcançou em 2017 cerca de 5 milhões de crianças e jovens em 116 países. A educação social e financeira da Aflatoun permite que crianças e jovens rompam ciclos de de pobreza intergeracionais e a desigualdade, convertendo sua dependência em independência.

Sobre a Plan International Brasil 

A Plan International Brasil foi eleita como uma das 100 melhores ONGs brasileiras em 2018 pelo “Melhores ONGs – Instituto Doar/Rede Filantropia”. Fundada em 1937, e presente em mais de 70 países, a Plan International é uma organização não-governamental, não-religiosa e apartidária que defende os direitos das crianças, adolescentes e jovens, com foco na promoção da igualdade de gênero. A Organização luta por um mundo justo, que promova os direitos das crianças e igualdade para as meninas, além de engajar pessoas e parceiros na causa. Mais informações: www.plan.org.br

Por Renata Leal -Suzane G. Frutuoso

Deixe uma resposta