Por Rosina Benvindo – Duas secretárias e um prefeito refletindo sobre melhorias educacionais para os codoenses

Foi às 18:00h do dia 29 de abril que o prefeito de Codó, José Rolim Filho e a secretária de Educação do município, Rosina Benvindo, foram recebidos pela secretária de Educação do Estado, Áurea Prazeres, em sua ampla e confortável sala.

Duas secretárias e um prefeito pensando sobre Educação
Duas secretárias e um prefeito pensando sobre Educação

A reunião fora marcada no dia 24/04/15 quando a secretária do município de Codó teve a grata satisfação de encontrar a secretária do Estado no XV Fórum Estadual da UNDIME e solicitou uma reunião para refletir sobre questões educacionais que envolvem as duas secretarias: Estadual e Municipal.

A chegada do prefeito Zito Rolim e de Rosina Benvindo na Secretaria Estadual de Educação já era aguardada, logo que chegamos fomos recepcionados de forma calorosa e amigável! A secretária Áurea Prazeres lembrou com saudade do tempo que trabalhou e morou em Codó, final dos anos 80, depois de relatar o quanto conhecia e admirava Codó e seu povo, a conversa fluiu de forma tranqüila e amável.

A pauta da reunião tinha como tema principal o convênio da construção das 18 escolas no valor de R$ de 1.600.000,00 (Hum milhão e seiscentos mil) assinado em 27 de dezembro de 2013, mas que fora repassado pelo Estado ao município de Codó somente o valor de R$ 480,000,00 (quatrocentos e oitenta mil) e que com este valor foi construído somente 5 escolas. Logo após a exposição de motivos a secretária pediu para seu assessor procurar os documentos que confirmassem o convênio.

Não demorou 10 minutos para que ele os localizasse e confirmasse nossa história. Ela compreendeu e concordou que realmente o município de Codó tem urgência em ser atendido neste acordo que fora celebrado na gestão passada, visto que assinamos um TAC com prazo de um ano para o término da construção das 18 escolas, mas que até o momento foram construídas somente 5 escolas, restando ainda 13 para serem construídas.

Diante da urgência, pedimos que a atenção para este convênio se sobrepusesse ao Programa Escola Digna que também fizemos adesão. A secretária Áurea demonstrou preocupação e nos prometeu acompanhar o caso com atenção e carinho. Segundo a secretária, logo em breve virá uma equipe de engenharia fazer-nos uma visita para logo em seguida tomar as providências cabíveis.

Além do tema principal, abordamos sobre a construção de uma escola no km 17 pelo Estado com cessão para o município, mas que ainda resta um valor a ser repassado para finalizar o pagamento da empresa empreiteira, assim como mobiliá-la também.

Solicitamos ainda uma parceria para implantarmos nesta escola para o próximo ano o funcionamento do Ensino Fundamental em um turno e no outro o Ensino Médio. Ela considerou a ideia muito boa e ficou de ter uma conversa com a Gestora Regional, a senhora Fátima Falcão, profissional a quem temos um grande respeito e consideração.

Ao término da reunião ficamos sabendo que o governador Flávio Dino logo em breve estará sancionando uma lei que tem por objetivo auxiliar aos municípios com os transportes dos alunos de seu sistema de Ensino que até o momento são feitos pelos governos municipais.

Além desta notícia a secretária nos segredou que estão trabalhando para unificar o calendário escolar para que Municípios e Estado possam iniciar e finalizar juntos o ano letivo.

Considerando a reunião muito salutar, saímos da Secretaria de Estado em S. Luís confiantes de que seremos atendidos nas nossas reivindicações.

Rosina de Araújo Benvindo – Pedagoga UFMA , Especialista em Supervisão Educacional (FAESPI) e Secretária Municipal de Educação.

Um comentário sobre “Por Rosina Benvindo – Duas secretárias e um prefeito refletindo sobre melhorias educacionais para os codoenses”

  1. Educação de Codó é uma piada. Fiz uma denuncia sobre a diretora do ……….. está aprovando alunos reprovados pelos professores.E em vez de abrirem uma investigação sobre o caso, eles resolvem me retaliar me impedindo de trabalhar contratado.

    Pois bem, tenho documentos que comprovam a irresponsabilidade da diretora em aprovar alunos sem as minhas condições de passar de ano. Os dados que aparecem sobre a nossa educação não é de longe a realidade. Infelizmente é Brasil, é Maranhão, é Codó.

Deixe um comentário