RISCO MÁXIMO: Em 11 meses DEZESSEIS pessoas morreram com AIDS em Codó

A Associação Nossa Senhora da Natividade realizou ontem, 31, na praça Ferreira Bayma, à tarde, um ato em homenagem aos mortos por AIDS em Codó, um número que preocupa os que lutam contra o avanço da doença neste município.

De acordo com a presidente Zenilde Salazar, só até junho do ano passado 10 codoenses haviam morrido vítimas da Síndrome da Imuno Deficiência Adquirida (AIDS). Este até 31 de maio já são 6 mortes.

“No ano passado, no mês de junho, a gente já tinha perdido 10 pacientes e hoje, hoje é 31 de maio, a gente já perdeu 6 pacientes e é uma grande preocupação pra nós que fazemos o movimento Aids dentro do nosso município”, lamentou

Em entrevista ao blogdoacelio, a presidente lamentou que não havia ninguém no evento além dos poucos militantes da causa. Para ela isso demonstra que a sociedade ‘banalizou’ o risco da doença e está, literalmente, dormindo para o problema.

“A sociedade parece estar dormindo em relação à AIDS e a Aids está aqui no nosso município e está deixando muitas famílias tristes. Por que tristes? porque perdem seus entes queridos’, disse

Deixe um comentário