Roubo de R$ 30.983,00 da Prefeitura de Codó continua um mistério

A POLÍCIA ainda não se manifestou sobre o roubo de R$ 30.983,00 realizado por um bandido vestido de mototaxista que atacou seu Gaspar,  um funcionário da Secretaria de Finanças da  Prefeitura de Codó num trajeto de cerca de 100 metros entre o Banco do Brasil, onde o montante foi sacado, e a sede do governo, na tarde do dia 30 de maio de 2016.

No dia seguinte ao crime o  delegado regional, Zilmar Santana, disse aos jornalistas que iria analisar imagens das câmeras de segurança da área para ver se identificava o bandido que fugiu numa motocicleta sem placa, tomando rumo até hoje ignorado.

 “O crime praticado durante o dia, é possível que haja testemunhas, é difícil em virtude de que as pessoas têm medo de prestar esclarecimentos em situações desta natureza porém existe a possiblidade de  se localizar testemunhas, existe a possiblidade de  imagens contribuírem pra investigação, não é um caso muito difícil de ser elucidado”, dissera a autoridade policial naquela ocasião

PREJUÍZO AOS COFRES PÚBLICOS

Vale relembrar que mesmo com o valor elevado numa bolsa, o funcionário estava desacompanhado de seguranças, como sempre.  O dinheiro que foi roubado serviria para pagar trabalhadores de limpeza de ruas,  capinadores.

O secretário de Finanças, Ataliba Lima Santana revelou que aquele transporte de valores acontecia com certa regularidade, pelo menos de 15 em 15 dias.

“Não tem nada de ilegal é um trabalho esporádico que uma pessoa faz hoje, outro faz amanhã, amanhã é outra pessoa. São pessoas diversas que fazem este trabalho que a prefeitura tem pra fazer”, disse sobre pagar pessoas fora do sistema bancário

Ataliba também anunciou que, depois do roubo, o próximo transporte de valores será feito com o funcionário das Finanças dentro de um carro da Guarda Municipal que entrará até a garagem da Prefeitura.

“Ele vai vir do banco no transporte, ele vai entrar na garagem da prefeitura, com a vigilância da Guarda Municipal para evitar que ocorra fatos desagradáveis como este”, afirmou

3 comentários sobre “Roubo de R$ 30.983,00 da Prefeitura de Codó continua um mistério”

  1. Categoria(s): Política | Com a(s) tag(s):
    Delação de Sérgio Machado entrega Lobão: propinas de R$ 20 milhões.

    Publicado em 05/06/2016 às 10:35 por John Cutrim
    Divulgação / Brasilcap
    A delação premiada de Sérgio Machado é uma pá de cal em Edison Lobão (na foto, à direita). Num dos anexos, Machado detalha como era feito o envio das propinas destinadas ao senador peemedebista.

    Funcionava assim: um emissário se dirigia a um endereço no Centro do Rio de Janeiro e entregava a dinheirama para Márcio Lobão (à esquerda), filho do senador, presidente há nove anos da Brasilcap (empresa de planos de capitalização do Banco do Brasil), colecionador de artes plásticas e apreciador de ótimas safras de tintos franceses.

    De acordo com o gravador-geral da República, Lobão recebia R$ 300 mil por mês, em dinheiro vivo.

Deixe uma resposta