Se essa onda pega em Codó

Jaqueline Roriz

Texto da Exame:

A absolvição da deputada Jaqueline Roriz (PMN/DF) pelo plenário da Câmara Federal nesta terça-feira causou indignação popular. Apesar das imagens comprovando as graves acusações de recebimento de dinheiro do mensalão do DEM em 2006, a deputada foi salva pelos seus colegas de parlamento.

No entanto, basta analisar o histórico recente da Câmara dos Deputados em votações de processo de cassação de mandatos para constatar que esse episódio não foi nada surpreendente. Desde o escândalo do mensão no governo Lula, inúmeros deputados foram processados pelo Conselho de Ética e absolvidos pelo plenário.

  • Em junho deste ano, o deputado carioca Jair Bolsobaro (PP) foi absolvido no Conselho de Ética das acusações de homofobia e racismo.
  • Em julho de 2009, o deputado mineiro Edmar Moreira foi absolvido pelo Conselho de Ética das acusações de ter um castelo não declarado no valor de 20 milhões de reais
  • Em dezembro de 2008, o deputado paulista Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical (PDT), foi absolvido pelo Conselho de Ética da acusação de participação em um esquema de desvio de dinheiro do BNDES
  • Em novembro de 2007, o deputado alagoano Olavo Calheiros (PMDB) foi absolvido pelo Conselho de Ética das acusações de ter ligações com o dono da construtora Gautama, Zuleido Veras, preso na Operação Navalha da Polícia Federal
  • Em dezembro de 2006, o deputado João Correia (PMDB/AC) foi absolvido pelo Conselho de Ética da acusação de envolvimento na máfia dos Sanguessugas
  • Em dezembro de 2006, o deputado paranaense José Janene (PP) foi absolvido pelo plenário da Câmara das acusações de envolvimento com o mensalão
  • Em março de 2006, o deputado mineiro João Magno (PT) foi absolvido pelo plenário da Câmara das acusações de envolvimento com o mensalão
  • Em dezembro de 2005, o deputado mineiro Romeu Queiroz (PT) foi absolvido pelo plenário da Câmara das acusações de envolvimento com o mensalão
  • E MUITOS OUTROS

Se você não se fica mais indignado com uma notícia desta é porque seu senso de pega- corrupto já está desligado.

4 comentários sobre “Se essa onda pega em Codó”

  1. Gente o desespero está batendo na porta do pessoal que não quer deixar as têtas da viúva, veja o que o Sr. JP propôs ao Chaveirinho lá no espetinho!

    Sr. JP (49 anos), que se diz o líder da juventude verde, é isso mesmo líder da juventude verde com toda essa idade, mas deixa pra lá! Vamos aos fatos:

    JP chamou o Chaveirinho e pediu que o mesmo desse uma entrevista na Rádio Mirante AM de Codó, se passando por Biné Figueiredo! A tônica da conversa seria o chaveirinho imitasse o ex-prefeito e dissesse a toda população que não seria mais candidato, que já tinha feito muito por Codó mas que estava fora da corrida eleitoral de 2012.

    O velhinho JP não se emenda mesmo. Depois de morar anos em uma casa de Biné sem pagar um tostão de aluguel, deixou água e luz atrasada, e a casa totalmente estiorada.

    O velhinho JP(nada contra os velhinhos), vendo que o governo destrambelhado está perdido, apelou feio.

Deixe um comentário