Vereadora Dorinha esclarece sobre tirar nome de santa do hino

Caríssimo Acélio

Diante de tantas inverdades ditas em seu blog pelo vereador Constantino, venho através deste instrumento de comunicação defender-me das mesmas. Em suma, digo o seguinte:

1. Em primeiro lugar, o caro colega vereador Constantino quer mesmo procurar proselitizar o contexto da mudança somente de um trecho do hino. Tenho o maior respeito pela comunidade católica e o vereador quer jogar a comunidade contra mim.

2. Não é a questão de ser ou não evangélica, até mesmo porque sou filha de evangélico e sou desde dezembro de 1987, e não como afirmou o vereador Constantino que me converti a um mês.

3. Uma outra questão é que não é verdade que quero mudar o hino, e sim apenas um trecho, onde o art. 19 Inciso III da Constituição veda ao município em sua representação de poder criar distinções entre brasileiros ou preferências entre si e o artigo 33 da LDB assegura o respeito à diversidade cultural religiosa do Brasil, vedando quaisquer formas de proselitismo. Então, como o hino pode ser entoado em uma solenidade se nosso Estado é laico?

4. O vereador Constantino não tem nenhuma autoridade para falar em nome da igreja Católica, assim como eu não tenho de falar por qualquer outra denominação religiosa. Outro, presumo que o hino nem foi sancionado e regulamentado nas formas da lei. Porém, não quero mudar o hino, mas somente um trecho que caracteriza proselitismo, tanto que considero e admiro o seu autor, o ex-prefeito Geraldo do Céu Pereira. Como está em discussão, proponho a regulamentação retirando somente o trecho proselitista, pois como ficaria as outras denominações que homenageia somente os católicos?

5. Na sessão anterior quando estive ausente, a primeira em dois anos e três meses de mandato, por motivo de doença de minha filha, estive viajando para Açailândia, onde posso provar com exames realizados da mesma.

6. Por fim, quando o vereador cita o repúdio por parte dos evangélicos, isso nenhum deles afirma como forma de repúdio, mas posso lhe garantir que já ouvi muitas reclamações sobre a desigualdade entre as religiões, tendo em vista que vivemos em um país laico, afirmando ainda que quero apenas respeitar o direito de todos e não me promover politicamente, como aparenta ser o caso do colega vereador.

Vereadora Dorinha

0 comentário sobre “Vereadora Dorinha esclarece sobre tirar nome de santa do hino”

  1. Senhora Vereadora Dorinha, você deveria fazer um estudo sobre a história genealogica das religiões no nosso Estado laico do Brasil. Levando em consideração que o catolicismo está no país desde quando ainda não era país, inícios de séc. XVI, com a ordem jesuíta, já as igrejas protestantes chegaram no inicio do século XX, então a religião católica e suas manifestações se entrelação com a própria formação cultural do país, está na gênese, o catolicismo foi o organizador das primeiras Escolas do Brasil, então minha cara, sua atitude em querer tirar o nome de um santo do hino municipal é prova de sua intolerância religiosa e sentimento perverso em relação a história cultural de sua própria cidade, deveria ver o nome do Santo não como uma inverdade para os dogmas que a Senhora segue, mas como parte da prova de um patrimônio imaterial da cidade. Isto é Lamentável, só reafirma o despreparo administrativo e intelectual dos legisladores. Procure legislar para uma causa mais nobre e concerteza mais eficiente para a sociedade.

Deixe um comentário