1918 – Escritor Carlos Gomes resgata história do Dia das Mães

Escritor Carlos Gomes
Escritor Carlos Gomes

É uma satisfação muito grande dirigir-lhes esta mensagem no dia que lhes é dedicado.

A ideia da escolha do segundo domingo de maio para homenagear as mães, surgiu na pequena cidade de West Virginea, Estados Unidos da América do Norte, no ano de 1918. No mesmo ano, no Brasil, na capital Porto Alegre, passou também a fazer parte do calendário cívico-histórico, o segundo domingo de maio, como o “Dia das Mães”.

Gostaria de possuir a sabedoria dos poetas para realçar com a beleza dos adjetivos – a importância, a obstinação e o carinho sem limites que as mães dedicam aos seus filhos, privilégio que só elas têm, pela missão grandiosa e sublime de perpetuar a espécie humana na face da Terra. Mesmo assim, desprovido dessa sabedoria, afirmo com toda convicção: mãe e filho são seres que têm uma estreita relação – um não existe sem o outro. Viver pode.

Imagino quanto é grande a satisfação, a alegria de mães e filhos neste dia.

A minha querida mãe, já foi chamada à Morada Eterna, mas, Mães Codoenses, desejo-lhes de coração, toda felicidade possível, muita paz, tranquilidade e sobretudo, a graça de Deus para serem homenageadas por muitos e muitos anos, no segundo domingo de maio – “ Dia das Mães”.

Parabéns!

Professor Carlos Gomes.

Codó-MA, 11 de maio de 2013.

Um comentário sobre “1918 – Escritor Carlos Gomes resgata história do Dia das Mães”

  1. È sempre bom poder dividir meu nome com outras pessoas, e principalmente
    quando estas, são voltadas para conhecida “ZONA BELA” a literatura, pois
    como escritor, sinto-me honrado. acredito ser um sonhador todo aquele que
    acredita num futuro venturoso para os nossos caros, BENÇÃOS DE DEUS aos
    Carlos Gomes, como eu e você. abraços – cgmidia

Deixe um comentário