A morte de mestre Bita do Barão

Desde ontem circula nas redes sociais a notícia da morte do comendador da República, mestre Bita do Barão, um dos maiores umbandistas do Brasil, senão o maior de todos. Hoje cedo estivemos com Bita, incorporado em Rosa de Aruanda, subindo a Av. Duque de Caxias, em mais um cortejo dos festejos dos Santos e Orixás de sua tenda.

Naquele momento ele já brincava com a notícia dizendo que quando mais desejam sua morte mais forte ele volta. Além de mim o jornalista Marcos Silva também esteve com o comendador e gravou um vídeo onde Bita, com seu jeito bem humorado e sempre excêntrico chama de corno (se for homem) e de chifreira (se for mulher) aquele(a) que espalhou a falsa notícia de sua morte.

22 comentários sobre “A morte de mestre Bita do Barão”

  1. Peço que todos os cristãos de Codó comece mais ainda uma intercessão de orações a Deus, pedindo que o Senhor se manifeste sua misericórdia e sua presença a esse homem , para que ele vemha a conhecer o verdadeiro Deus e Senhor Jesus, pois conhecereis a verdade e a verdade vos libertará,pois nao precisa de nada disso ae ,dessas incorporações pra ter a Deus na vida e so ler a bíblia e obedecer coisa tao simples .

  2. Se Deus é um só, cada um tem o arbítrio de escolher através de qual religião quer adorar ou chegar até ele. Imaginar que só a sua religião é a certa, a melhor ou a única, é uma forma latente de fundamentalismo. Cuide da sua vida e da sua religião, e deixe a dos outros.

    1. Oxi…. tu terminou de falar em livre arbítrio..tu pode expor as tuas idéias os outros não pode? E detalhe, vc não tem a mínima noção do significado da palavra FUNDAMENTALISMO seu louco. Vai estudar seu liso.

  3. Acho que ele, como líder de alguns deveria utilizar um linguajar mais adequado não falando palavras de baixo calão. Caiu muito o seu conceito.Nao acredito em pessoas cujo trabalho se destina a fazer maldades. Que Deus o proteja.

  4. Há mais ou menos uns 15 anos quando estave em Nova Iorque, ao chegar na Times Square peguei um Taxi Yellow .E por coincidência o taxista era brasileiro de São Paulo.Falei que era do Brasil,maranhense,codoense(Pronto).
    O taxista falou que eu era da terra de Bita do Barão.
    Fiquei muito orgulhoso pois imaginei:
    Como um caboclo,simples,negro,sem mandato,que ajuda muitas pessoas,de uma cidadezinha dos confins do Brasil é conhecido mundialmente.E nunca desviou dinheiro público,robou dinheiro público,compartilhou de dinheiro público é tão conhecido.
    O nome disso chama-se carisma da doação.A pessoa mais ajuda e os ajudados fazem o boca à boca.
    Codoenses imaginem se nós não fossémos conhecidos como a Terra de Bita de Barão?
    Seríamos conhecidos como a cidade esquecida no mundo governada há centenas de anos por larápios.

  5. Tenho admiração e muito respeito por esse senhor Bita ou Wilson. Gostaria de ser filho dele.Jesus Cristo lhe conceda muitos anos de vida. pelo que sei, ele faz muita gente feliz e da de comer a muitos necessitados. Salve os guias dele que são secretário da seara de Deus.Se um dia puder, sr. Bita, fale comigo para me aconselhar. Aquele abraço de um fã que lhe deseja muita saúde e vida.

Deixe um comentário