ACRIVI promete revitalização do parque de exposição e evento já para novembro de 2012

O mato tomou de conta de tudo no parque de Exposição Walter Zaidan. É ele o destaque onde antes eram realizados os leilões. Os currais desapareceram. A churrascaria e toda a área de exposição das lojas que participavam da festa hoje são o retrato da ação dos vândalos que não deixaram nem as telhas.

Dr. Humberto - pres. ACRIVI

Já são mais de 8 anos de abandono, mesmo tempo que em nenhum evento agropecuário de grande porte foi realizado no local. Por falta de iniciativa de revitalização pouca gente em Codó acredita que um dia o parque volte a funcionar.

Na época tinha dinheiro, agora acabou tudo (…) se não mudar, eu acho assim, só se entrar uma pessoa que tenha muita vontade, mas do jeito que está aí acho que não volta mais não”, disse com descrença a aposentada Sebastiana Viana da Silva

PERDENDO RENDA

Os agropecuaristas movimentavam muito dinheiro na semana de exposição, mas, principalmente, quem mora no entorno do parque, como seu José Pessoa Filho, também se beneficiava das festas.

Eu vendia bombom, tinha um carro de bombom, vendia pipoca, vendia cachorro quente, vendia misto (…) eu sustentava minha família com isso (…) tristeza, porque eu vivia disso e aí acabou”, revelou

PLANOS DA ACRIVI

A responsável pela manutenção do parque é a Associação dos Criadores do Vale do Itapecuru. O atual presidente, o veterinário Humberto de Campos, informou que só agora a entidade está sendo reestruturada.

Sobre providências, o presidente disse que está levantando recursos financeiros, inclusive com rifas e pedidos ao poder público e à iniciativa privada, para começar murando a área.

“Tem um projeto feito e a gente vai encaminhar para os órgãos competentes como Secretaria de Agricultura do Estado, Prefeitura Municipal de Codó e mais outros a nível de Brasília e a gente já fez uma rifa para arrecadar para a mão de obra da construção do muro e o material já foi fornecido pelo prefeito (Zito) e a gente tá nessa luta pra ver se consegue revitalizar aquele parque”, disse Humberto de Campos

CHURRASCARIA E FEIRA

Depois pretende colocar vigilância permanente e algo que gere renda para a manutenção do parque, como a churrascaria funcionando.

Vamos sair pedindo aos empresários, aos comerciantes para ver se a gente consegue revitalizar aquilo ali, ajeitar a churrascaria, aquelas dependências todas, fazer uma residência lá dentro pra botar um vigia, um zelador e continuar com aquilo ali, porque a gente vai botar, a associação em si, pra funcionar, com sócios, com tudo”, disse

Pelo projeto de revitalização orçado em mais de 200 mil reais já há previsão de um evento agropecuário, ainda que pequeno, para novembro deste ano.

“Nosso objetivo é esse, trabalhar na limpeza, na construção, na revitalização pra ver se em novembro a gente faz um dia de campo com a abertura da campanha contra aftosa (febre) e quem sabe também uma feira nessa mesma época’, anunciou o presidente

Deixe uma resposta