Campanha contra aftosa em Codó e no MA só começa dia 14

Bovinos

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) e a Superintendência Federal de Agricultura no Maranhão (SFA/MA) se preparam para a segunda etapa da campanha que se realiza no período de 14 de novembro a 14 de dezembro, buscando classificar o Maranhão como zona livre da doença.

Este ano, os Estados do Maranhão, Pará, Piauí e Pernambuco trabalharão em conjunto para erradicar o vírus da região. O diretor geral da Aged, Fernando Lima, informou que serão sorteadas pelo Mapa as propriedades que participarão da sorologia – coletas de sangue que analisam a ausência de circulação viral. “As propriedades serão isoladas e monitoradas para que os animais não sejam vacinados durante a segunda etapa da campanha. Realizando todos os trabalhos devemos receber o reconhecimento nacional de Zona Livre em maio de 2012 e em novembro podemos nos qualificar para o reconhecimento internacional, que será divulgado em maio de 2013” declarou o Diretor.

O Maranhão possui o 2° maior rebanho bovino do Nordeste e o terceiro maior rebanho de búfalos do Brasil, com aproximadamente 7,2 milhões de bovinos e bubalinos.

A Aged intensificará a vacinação, dando prioridade aos municípios que tiveram baixos índices vacinais na 1ª fase da campanha de vacinação que aconteceu em maio deste ano, quando o Maranhão atingiu o maior índice de cobertura vacinal dos últimos 10 anos com 96,56%. A expectativa da Sagrima e da Aged é a vacinação de 100% do gado maranhense.

Convênio

As ações de defesa sanitária desenvolvidas pela Aged ganharam um reforço com a assinatura de um convênio entre o Mapa, Sagrima e Aged, no valor de R$ 6,5 milhões. Os recursos serão investidos na aquisição de veículos, equipamentos de informática e na reestruturação dos escritórios da Aged, instalados em todo o Maranhão.

Em agosto, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento atribuiu ao Maranhão a melhor nota de avaliação na auditoria que realizou em sete estados da Região Nordeste e o leste do Pará, no que se refere à qualidade dos serviços veterinários, principalmente, no combate à febre aftosa.

Fonte: site do governo do Estado

Deixe uma resposta