CASO LIXÃO: Leonel Filho desdenha de ofício de Ferdinando Rocha

Lendo uma resposta enviada pelo secretário de Meio Ambiente, Ferdinando Rocha, o vereador Leonel Filho, líder do governo na Câmara, tratou o aliado com certo desdém e o assunto ainda era o tal Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos que sumiu após ser protocolado na Câmara em 2012.

O plano, se votado, seria o primeiro passo de Codó rumo a transformação do lixão em aterro sanitário ou numa usina de reciclagem.

Ao ler, Leonel disse que o mistério do sumiço foi desvendado. Na opinião dele, Ferdinando só enviou uma espécie de INFORMATIVO sem caráter de projeto, como exige o regimento interno da Casa para que seja votado.

Assim também pensando, provavelmente, pensou em voz alta Leonel, o presidente da época não deu a devida atenção.

“Uma informação, automaticamente, o presidente da época deve ter mandado apenas para os vereadores tomarem conhecimento, ou então deixou mesmo pela presidência, ele achou que era só pra ele tomar conhecimento, ali ele já, eu presumo, porque na legislatura anterior eu não vi nenhum caso de se segurar esses projetos de lei”

QUE PLANO, FERDINANDO?

O vereador chegou a sorrir algumas vezes em seu discurso, por exemplo quando o secretário cobrou urgência na votação do Plano de Gestão.

O parlamentar, questionou o colega de governo e até citou um erro de escrita que consta do ofício onde forma-se a dúvida sobre se a secretaria municipal sempre esteve EMPENHADA ou DESEMPENHADA em relação ao meio ambiente.

“Mas que plano? Chegou foi um informativo, um diagnóstico. A secretaria sempre esteve DESEMPENHADA ou empenhada em resolver, aí fica a nossa dúvida porque no ofício tá aqui oh, desempenhada, acho que até um erro ortográfico, mas as vezes a verdade vem pelos caminhos que a gente, né”

“Então tá aqui o diagnóstico, sem assinatura, não há como se aprovar, eu vou encontrar em contato com o secretário numa boa para que a gente possa, senhor presidente, enviar à esta para ser sacramentado esse assunto porque é não há como aprovar um plano que não é um projeto, que só é uma informação. O senhor está entendendo”,concluiu

O vereador encerrou dizendo que se houve algum erro, este não foi por parte da Câmara.

5 comentários sobre “CASO LIXÃO: Leonel Filho desdenha de ofício de Ferdinando Rocha”

  1. Esse Leonel é um craque, ele vai a fundo, apura nos mínimos detalhes, sorte Leonel levar numa boa com o Secretario de Meio Ambiente, sem alardes.
    O Presidente Chiquinho ainda quis esquentar afirmando que esta aguardando o processo e afirmando desinformação do Secretario, mas Leonel abrandou, afirmando que o importante é resolver a situação, para o bem da comunidade e isentando o Prefeito.

Deixe uma resposta