Chiquinho pede condenação para ‘prefeito da época’ do escândalo dos R$ 3 milhões do Saae

Como já era esperado o vereador Chiquinho do Saae falou sobre a decisão da Justiça que condenou a mais de 26 anos de cadeia três ex-funcionários do Saae, que trabalharam entre 2005 e 2008, por estelionato e peculato.

O edil lamentou apenas o fato de, na opinião dele, o mandante não ter sido incluído na sentença. Disse que na autarquia tinha ‘meio mundo’ de documentos provando que o prefeito da época mandava dispensar o valor cobrado na tarifa d’água, as vezes no próprio verso da conta.

“Porque lá tinha meio mundo de documento assinado pelo ex-prefeito mandando dizer, no próprio talão de água pra que a água fosse dispensada”, disse Chiquinho

PARA O MP

Reforçou sua esperança de ver a quem chamou de mandante também sendo condenado, deixando claro que vai fazer, por meio de advogado, com que tais documentos cheguem ao Ministério Público e, posteriormente, à Justiça.

“3 condenados e vem mais gente e o mandante também vai ser citado também com certeza vai ter que se justificar. Então a gente lamenta este episódio porque quem perdeu foi a população, quem perdeu foi o Saae”, afirmou

SAAE PERDEU

Na opinião de Chiquinho o maior lesado nessa história, além da própria autarquia municipal, foi o consumidor codoense.

“É lamentável, mas a gente espera com ansiedade que o responsável por tudo isso também seja condenado, tenho certeza que a população ela não é mais besta porque quem foi enganado nesses R$ 3 milhões aqui, isso não foi tirado do Saae não, isso foi tirado do contribuinte, de pessoas que pagaram sua água na mão desses elementos e o dinheiro ficou na mão deles, não foi depositado”, concluiu

Deixe uma resposta