Cobradores dos ciganos tinham mais de R$ 20.000,00 a receber em Codó

Pituta e Mamão

A Justiça expediu os mandados e a polícia prendeu Erderson Ricardo Santos Araújo ( o Mamão), de 22 anos, e José Carlos dos Santos Sousa ( vulgo Pituta) de 27 anos. De acordo com o delegado regional, eles eram cobradores de um grupo de ciganos da Trizidela que encontra-se foragido.

O papel deles, segundo o delegado que cuida do caso, era cobrar dívidas de transações ilegais como a venda de veículos de origem duvidosa e agiotagem. Provas disso foram apreendidas com os dois.

DINHEIRO VIVO

Só em notas promissórias são cerca de R$ 20.000,00. Em dinheiro, que já estava com a dupla, foram apreendidos R$ 2.170, 00, além de quatro celulares, um frizeer, e uma espingarda de grosso calibre de uso restrito da polícia que já teria sido utilizada num assassinato dia 30 de maio deste ano, também por ocasião de uma cobrança.

“Esse ciganos trocam motos roubadas, motos furtadas, emprestam dinheiro a juros altos 40%, acima do valor, tinha dívida de R$ 600,00 que eles estavam recebendo R$ 1.600,00, isso não pode existir é crime, então nós fizemos a busca e apreendemos a arma que foi utilizada num crime, estão presos e vão responder por seus crimes”, revelou ao blog o delegado

Eles foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, inicialmente. Para Rômulo Vasconcelos esta foi uma prisão importante no sentido de desarticular de vez as atividades do grupo de ciganos que vinha aterrorizando Codó.

“Desarticula financeiramente os ciganos porque três deles estão foragidos, tem dois deles preso, mas desarticula porque estava sendo cobrado esta agiotagem em Codó, isso é crime, então o que acontece desarticulou porque era o centro de apoio deles aqui em Codó”, explicou

Um comentário sobre “Cobradores dos ciganos tinham mais de R$ 20.000,00 a receber em Codó”

Deixe um comentário