CONSELHO Tutelar de Timbiras está abandonado

Conselho Tutelar de Timbiras
Conselho Tutelar de Timbiras

Imagens gravadas em um  celular  num dia de chuva mostram o prédio anterior do Conselho Tutelar de Timbiras sendo alagado. Havia goteira pra todo lado, ficou impossível continuar no local. Foi então que, em janeiro de 2016,  a prefeitura alugou o  prédio atual na avenida de entrada da cidade. Só seriam seis meses para a reforma, mas até hoje, ela não aconteceu.

O espaço  do prédio atual é muito bom, amplo, mas é só isso que tem de bom. Não tem telefone, não tem internet e até usar o único computador que há para cinco conselheiros ficou mais difícil. É que ele está com defeitos, a impressora pifou.

O conselheiro que cuida dos documentos oficiais, Marcos Frazão,  disse que há muito tempo não dá mais nem pra fazer ofício, muito menos encaminhar representações para órgãos como o Ministério Público, por exemplo, denunciando casos.

“Precisamos de mais computadores pois somos 5 conselheiros titulares, precisamos de impressoras pra tá comunicando aos órgãos, oficialmente, precisamos também de veículos né, porque só um não supre toda a demanda do conselho tutelar”, afirmou

SEM COMBUSTÍVEL

Depois de 2 de outubro o combustível para o carro do Conselho foi cortado. Para atender as denúncias mais graves, os conselheiros estão abastecendo a motocicleta que restou. Nem sempre dá pra tirar do próprio bolso para poder trabalhar, destaca este conselheiro. Quando isso ocorre, a criança fica sem atendimento, segundo Manoel Cristino Pereira Neto.

 “Deixar de atender uma criança, um adolescente, isso é muito grave porque o momento em que a gente fica sem poder fazer a visita, saber o que tá acontecendo com aquela criança, adolescente, isso é um crime, isso fere o estatuto da criança e do adolescente”, destacou

Marcos e Cristino sofrem sem poder desenvolver o trabalho que o ECA determina
Marcos e Cristino sofrem sem poder desenvolver o trabalho que o ECA determina

A Prefeitura,  que por  lei tem o dever de manter o Conselho funcionando,  é sabedora do problema, mas até hoje, garantem os conselheiros, o prefeito Fabrízio Araújo,  nunca manifestou-se para resolvê-lo.

 “Nós temos que ter tanto a moto como o carro e ele não apresentou até o presente momento uma solução…NADA? nada, nada (…) estamos paralisados, estamos aqui no prédio mas sem poder fazer nada”, lamentou Cristino

Marcos Frazão concluiu.

 “Em virtude dessa transição de governo eu creio, sem medo de errar, que a palavra hoje entre a Prefeitura Municipal e o Conselho Tutelar se chama DESCASO”, disse com pesar

4 comentários sobre “CONSELHO Tutelar de Timbiras está abandonado”

  1. Complementando o anunciado acima, afirmo que desde do inicio do ano 2016 quando me tornei Conselheiro Tutelar que a prefeitura através do prefeito Fabrízio Araujo não cumpri com suas obrigações garantida no ECA e na lei municipal, prova disso é que tem um processo de 2013 o autor do processo é o próprio promotor de Timbiras e mesmo assim a prefeitura não cumpriu o acordo, assim fica difícil pois nem a justiça o Fabrízio acata. Politicas da infância e juventude são garantidas por lei, mais como sabemos não funciona com qualidade como prega o Estatuto da Criança e Adolescente. vamos torcer para que o próximo prefeita faça diferente e faz valer o ECA.

    grato: Franklin Oliveira
    Conselheiro Tutelar

Deixe um comentário