Consultores do Governo Federal visitam comunidades assentadas pelo Crédito Fundiário

Consultores em visita ao STTR
Consultores em visita ao STTR

Consultores da Secretaria de Reordenamento Agrário estão em Codó, desde ontem (28) para vistoriarem  áreas de assentamento compradas por meio do programa Crédito Fundiário. Benedito Castro e Andrea Sousa farão visita técnica nesta quinta-feira (29) à comunidade de Bela Vista, região do km 17.

Estão aplicando um questionário específico para todos os envolvidos do processo deste tipo de reforma agrária. Ontem à tarde, por exemplo, estiveram com a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadores Rurais de Codó onde foram recepcionados pelo ex-presidente, Antonio Barros e demais membros da nova diretoria.

Na comunidade vão ouvir os agricultores. Querem saber como anda a execução dos projetos, principalmente, uma vez que quando uma terra é comprada pelo Crédito Fundiário, 60% do dinheiro liberado pelo Governo Federal (que depois deve ser pago após 3 anos de carência) devem ser aplicados na infraestrutura e na sobrevivência produtiva dos assentados.

CODÓ E O CRÉDIO FUNDIÁRIO

No município de Codó, segundo Antonio Barros, existem 13 comunidades rurais assentadas por meio do Crédito Fundiário, são ao todo 323 famílias beneficiadas. Uma dessas localidades, chamada de Boa União, é exemplo para o Estado porque produz de tudo um pouco.

“Lá eles já dividiram-se em lotes, tem canteiro de hortaliças, tem gado, cada um cria vaca leiteira e vende leite aqui para a APLEC”, assegurou Barros aos consultores

Os consultores devem sair do município ainda hoje quando partirão para outro cumprindo um cronograma estipulado pelo próprio Ministério do Desenvolvimento Agrário.

No Maranhão existem cerca de 14 mil famílias beneficiadas pelo Crédito Fundiário e as visitas estão seguindo uma espécie de sorteio aleatório para se verificar as condições de cada comunidade.

Deixe um comentário