Deputado quer mais rigor sobre conteúdo das propagandas de cerveja

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) ingressou, nesta quarta-feira (6), com uma representação no Conselho de Ética do Conselho de Autorregulamentação Publicitária (CONAR) solicitando mais rigor na análise do conteúdo das publicidades de cerveja exibidas no país. No documento, Pimenta pede a sustação de toda e qualquer propaganda que desrespeite as regras estabelecidas pelo próprio Código do CONAR. Conforme o Conselho de Autorregulamentação, todas representações são analisadas e deliberadas em razoável prazo de tempo.

O deputado lembra que o capítulo que trata dos anúncios de bebidas alcoólicas do CONAR prevê que os apelos à sensualidade não devem constituir o principal conteúdo da mensagem, assim como o uso de modelos publicitários “jamais” serão tratados como objeto sexual. Além disso, estabelece a não utilização de imagens, linguagem ou argumentos que sugiram ser o consumo do produto sinal de maturidade, êxito profissional ou social, e a não associação positiva do consumo de bebida à condução de veículos e ao desempenho de qualquer atividade profissional.

Para o parlamentar, o marketing das grandes empresas de cerveja, que sequer considera qualquer dessas recomendações, está cada vez mais apelativo, utilizando-se de atores, cantores, atrizes, jogadores de futebol, para promover a venda e o consumo de seus produtos. Entretanto, segundo Pimenta, esse fato se deve também à postura conivente do CONAR, que permite a veiculação de peças publicitárias em desrespeito ao seu próprio código.

“O uso de símbolos nacionais ou regionais busca criar maior identificação com os consumidores e reforçar a idéia equivocada de que quem bebe são pessoas com êxito profissional e pessoal, o que normatiza o consumo de álcool. Essas construções têm, pelo que observamos, a cumplicidade do CONAR, que parece não ver relação entre as publicidades, o aumento do consumo e o número de mortes em decorrência da ingestão de álcool”, critica Pimenta.

O deputado é autor do projeto de lei que estabelece restrições à publicidade de cerveja, medida defendida também pela Organização Mundial da Saúde, como uma solução estratégica frente à violência no trânsito, uma das principais causas de mortes no mundo.

Fonte: assessoria de imprensa do deputado

Deixe um comentário