Donas de cartões de São Mateus estão em Codó para inocentar presos com R$ 4.667,00

Um grupo de 32 pessoas de São Mateus está na frente da 4ª DELEGACIA Regional de CODÓ com o intuito de inocentar  Elinaldo de Araújo da Silva e Fagner Anchiêta de Araújo  que foram presos na manhã da última segunda-feira (30) pela Polícia Militar dentro de uma agência bancária, no centro,  com 51 cartões do Bolsa Família e R$ 4.667,00 já sacados.

Mulheres de São MATEUS na delegacia de Codó
Mulheres de São MATEUS na delegacia de Codó

A maioria é formada por mulheres e afirma a mesma conversa – que deram espontaneamente os cartões para os dois realizarem os saques  e que fizeram isso porque a única casa lotérica de São Mateus tem péssimo atendimento e vive com seu sistema fora do ar, sem contar o sufoco que é, segundo as mulheres, enfrentar longas filas em dias de pagamento do Bolsa-família.

Também afirmam que ELIM, como é chamado, e Fagner são homens de boa índole em São Mateus, trabalhadores e honestos. Já faziam este mesmo tipo de trabalho ( sacar e receber R$ 10,00 pelo serviço) na cidade vizinha de Bacabal.

 “Porque lá não tem lotérica, a lotérica lá tá fechada, lá não tem caixa, então eles vinham uma viagem pra cá e a gente pediu pra eles trazer os cartão da gente, porque a gente  confia neles, não furtaram nada de ninguém, eles saíram de lá porque nós demos os cartão pra ele”, disse à TV Mirante a lavradora Domingas Alves da Silva

 A dona de casa Cleudiana da Silva Nunes , completou  “ele é inocente, aqui tá todo mundo essa gente todinha que tá aqui comprova que ele (Elinaldo) comprova que ele é inocente, botou cartão na mão dele porque confia nele (…) a gente sempre faz isso porque lá não pagam direto na lotérica”.

HOMENS HONESTOS

A agente comunitária de saúde, Francisca das Chagas Silva, que parece ser a líder do grupo defendeu a honra de Elinaldo e Fagner.

“O Elinaldo, conhecido como ELIN, é um trabalhador honesto, digno. Fagner Anchiêta de Araújo é um trabalhador digno da cidade de São Mateus (…) e eles fizeram essa ação, pra eles entrou como uma bondade (…) elas deram os seus cartões pra que eles viessem e retirassem esse dinheiro porque a casa lotérica de São Mateus há muito tempo ela está com sérios problemas de sistema”, garantiu

CASO COMPLEXO

Na visão do delegado regional Rômulo Vasconcelos a atitude de Elinaldo e Fagner foi completamente errada, suspeita e à margem da lei pois tinham todas as senhas e não apresentaram qualquer documento, como uma procuração por exemplo, autorizando os saques,  por isso acabaram presos e, possivelmente,  indiciados pelo crimes de estelionato.

“É um risco muito grande que eles correram e a autoridade policial ela não faz grau de valor, simplesmente ela aplica a lei seca e foi o que nós fizemos agora vão ter que provar isso junto ao poder judiciário….FORAM AUTUADOS EM QUE TIPO DE CRIME, DELEGADO? Artigo 171 do Código Penal brasileiro, trata-se do crime de estelionato”, respondeu Rômulo

A família já contratou uma advogada para cuidar do caso e requerer perante o Poder Judiciário a soltura de Elinaldo e Fagner.

3 comentários sobre “Donas de cartões de São Mateus estão em Codó para inocentar presos com R$ 4.667,00”

  1. E os de Codó, delegados ?? Os comerciantes da Trizidela,da Ponte como é que fica ? Vao aos Bancos (CEF,BB,ITAÚ,Bradesco) sacar dinheiro dos ” veím “. Dê uma OLHADA no “monte” de Carros NOVOS com esses meninos de PAPAI que não ganham suficiente para ter CARROES de marcas,SOMSÃO porreta. d`pra pegar todos,é só fazer BARREIRAS na MA 026 e verificar os taxistas com gente com monte de cartões nos dias de pagamentos do INSS e bolsa familia. Aí aja cadeia e ……. .

Deixe uma resposta