Dr. Cláudio Paz e funcionários da saúde falam sobre os motivos da demissão de Mário Braga

Dr. Cláudio fala sobre demissão

O secretário municipal de saúde esteve hoje, 23, na TV Codó, para explicar os motivos da demissão do médico Mário Braga.

MOTIVO

Dr. Cláudio garantiu que não queria tomar esta decisão, mas foi obrigado devido ao comportamento de Mário que, entre outras coisas, abandonava plantão e faltava a cursos de qualificação.

Paz revelou que o médico já havia sido demitido outra vez por causa dos mesmos problemas e foi pedir à ele e ao prefeito Zito para voltar. Foi quando resolveram dar-lhe uma segunda oportunidade, mas não valeu a pena.

Justificando a demissão, o secretário municipal citou posicionamentos considerados inadequados praticados pelo exonerado, entre eles o de insuflar a população contra o governo Cuidando de Nossa Gente.

“Por falta ao atendimento nos consultórios, marcar consulta e depois não comparecer, por tá insuflando a população contra o serviço público de saúde por estar difamando a administração onde ele trabalha, com coisas indevidas de acordo com depoimentos de alguns colegas que nós trouxemos aqui, colegas que trabalharam com ele. Foram várias atitudes inadequadas, falta de compromisso”, destacou

Sobre falta em cursos, Paz falou.

“Informações que não batiam, por exemplo, ir a cursos e não participar. Esse último que ele foi, ele não trouxe nenhum comprovante porque ele não compareceu”, disse

COLEGAS DETONAM MÁRIO

Cláudio se fez acompanhar da funcionária Conceição (HGM), Francisca diretora do posto da Trizidela, Fábio diretor do São Vicente Pallotti no Codó Novo, do diretor do HGM Lisboa, da enfermeira Rosinete, da Atenção Básica, enfermeira Carol do CTA e do médico Elói. A missão destes foi provar que o colega Mário comportou-se de maneira inadequada por onde trabalhou.

Dr. Elói chegou a afirmar que, além de sair durante o horário de trabalho como alegara os demais entrevistados, as vezes era preciso procurá-lo em casa para que ele recebesse o plantão.

Ana Carolina, do Centro de Testagem e Aconselhamento, revelou que o médico colocava o irmão dele dentro dos consultórios enquanto atendia pessoas, deixando-as em situação de constrangimento.

“Quando alguém ia reclamar, ele se zangava, dizia que ele se garantia”, disse Cláudio PAZ

NADA A VER COM DUAILIBE

O secretário frisou que a demissão nada tem a ver com o caso Duailibe. Na opinião dele, Dr. Mário já sabia que seria exonerado e resolveu antecipar-se ao fato criando um clima de instabilidade no governo com a ajuda da mídia.

Paz também leu uma mensagem de celular que, segundo ele, teria sido espalhada pelo exonerado onde dizia “o sangue está nas calçadas, acesse o blogdoacelio”. Seria uma prova de que estaria usando a imprensa para se posicionar contra a administração.

Ao concluir frisou que não há motivação política na demissão, foi apenas um ato administração pelo bem da população de Codó

Deixe uma resposta