Dr. Mário Braga, presidente do PTC, pretende questionar pesquisa na Justiça Eleitoral

Dr. Mário Braga e a governadora Roseana

O presidente do PTC, Dr. Mário Braga, informou ao blogdoacelio que pretende pedir explicações detalhadas sobre a mais recente pesquisa que se encontra registrada no Tribunal Superior Eleitoral sobre a intenção do eleitor codoense para votação em prefeito.

O grande problema, na visão do presidente, é a falta dos dados que mostram o resultado da pesquisa. Eles não foram disponibilizados para consulta pública.

“As pesquisas eleitorais são importantes para se ter uma noção da conjuntura de determinado local envolvido no processo eleitoral, tendência do eleitorado, rejeição, etc… Entretanto, o que me deixou surpreso é que os números percentuais dos candidatos envolvidos na pesquisa não apareceram, isso compromete a credibilidade da empresa e abre margem ate para questionamentos políticos e estatísticos, desta forma, a empresa responsável pela coleta de dados tem a obrigação moral e jurídica de mostrar todos os dados compilados, independente de quem esteja na frente”, justificou

NA JUSTIÇA

Dr. Mário está disposto a entrar com ação na Justiça Eleitoral, caso não tenha seu pedido, feito diretamente ao Instituto que realizou a pesquisa, atendido. Ele quer saber, simplesmente, o resultado.

“mas o ” X ” da questao é: Como o TSE permite registro de pesquisas de tal categoria.Sendo assim, vou contactar com a empresa no intuito da mesma fornecer os dados coletados, se a mesma se recusar só me resta recorrer ao Poder Judiciário, pois uma vez registrada é de domínio publico. Diante do exposto, o TSE PRECISA FORNECER EXPLICAÇOES SOBRE O ASSUNTO, HAJA VISTA QUE COM A FALTA DO RESTANTE DOS DADOS NAO SE REGISTRAR-SE-IA, de qualquer forma essa informação incompleta”, escreveu em comentário no blog

Da forma que está exposta, o médico que preside o PTC em Codó acha que causa danos a democracia.

“Já causou danos a democracia, a lisura do processo e gerou imputabilidade de terceiros, como presidente do PTC – CODO – MA,vou zelar pela vida da informação e vou desprezar o desserviço de tal fato,caso tenha”, conclui

Deixe uma resposta