EFEITO PROTESTOS – Data Folha mostra que ministro Joaquim Barbosa venceria eleição para presidente do Brasil

Joaquim Barbosa, ministro presidente do STF – Superior Tribunal de Justiça, lidera pesquisa de intenção de voto no Brasil após estourar as manifestações pelo país. A pesquisa foi feita na última quinta-feira, 20. Teve ampliada a sua exposição nacional desde o ano passado devido ao julgamento do mensalão, processo que relatou e que resultou na condenação de 25 réus, entre eles a antiga cúpula do PT.

Gráfico Data Folha
Gráfico Data Folha

Seu nome ganhou força nas redes sociais como possível candidato à sucessão de Dilma. Para isso, ele teria que deixar o STF e se filiar a um partido político até o início de outubro deste ano –um ano antes das eleições.

Até agora, Barbosa não tem manifestado intenção de se candidatar à Presidência. Em dezembro, após o Datafolha mostrá-lo com até 10% das intenções de voto para a Presidência, ele reiterou ser um “ser absolutamente alheio a partidos políticos”, mas se disse lisonjeado com os números.

Presidente do STF Joaquim Barbosa
Presidente do STF Joaquim Barbosa

“A pesquisa me deixou evidentemente lisonjeado. Qual brasileiro não ficaria satisfeito em condições idênticas à minha. Ou seja, pessoa que nunca fez política, nunca militou em partido político, nem mesmo em associações, sempre dedicou a sua vida ao serviço do Estado brasileiro, da sociedade brasileira, espontaneamente se ver contemplado com números tão alvissareiros. Evidente que isso me deixou bastante lisonjeado e agradecido também àqueles que ousaram citar meu nome”, afirmou à época.

Um comentário sobre “EFEITO PROTESTOS – Data Folha mostra que ministro Joaquim Barbosa venceria eleição para presidente do Brasil”

  1. Há, um equivoco no titulo desta reportagem. Joaquim brabosa aparece sim a frente em uma possível sucessão presidencial, no entanto a pesquisa foi feita entre os manifestantes, o que não representa a vontade do povo brasileiro. No geral ele nem aparece como um possível candidato nas pesquisas realizadas anteriormente, de maneira mais abrangente em todo território nacional.

Deixe um comentário