Estiagem deixa moradores da zona rural de Codó preocupados com água para beber

Com a falta de chuvas em volume comum à esta época do ano, água para beber já faz parte da preocupação do sertanejo maranhense, até onde isso nunca ocorreu. Seu Antonio Pereira da Silva, do povoado Colônia, nos levou à principal fonte dos moradores na área onde reside com sua família há 7 anos.

Seu Antonio e filhos

Trata-se de um poço artesanal que tem resistido às estiagens dos seis últimos meses de cada ano quando não chove na região, mas será o primeiro teste dele na situação de que logo no primeiro semestre, praticamente, não houve chuvas.

Caso ele deixe de minar água, os moradores já se preparam para beber água do rio Codozinho.

Rapaz eu não sei não, eu to querendo é que ele não faça abater não porque aí fica mais ruim…SEM A ÁGUA DELE AQUI? É o jeito que tem nós irmos buscar no Codozinho”, respondeu seu Antonio

NO CARRO-PIPA

Andando pela zona rural de Codó é fácil constatar que existem povoados que não têm mais nem esta esperança. Corujão é um deles porque vive uma situação particular. No local, que é área de assentamento do INCRA, existe até um poço artesiano, mas ninguém consegue beber a água que ele produz.

Na comunidade, Edilson Silva, lavrador, fez questão de nos explicar o motivo.

O poço é bonito, mas tá faltando o necessário, água pra gente beber… QUE ACONTECE COM ELA? A água é salobra, não dá pra beber de jeito nenhum”, explicou

Como estão a 10 kms da cidade, colocam reservatórios na porta de casa à espera do carro-pipa da Prefeitura.

Mais de 40 famílias só recebem água potável uma vez por semana, toda sexta-feira, segundo dona Iracema dos Santos. Por isso existem muitos galões também dentro das casas.

“Toda sexta-feira ele vem, até no inverno ele passava toda vez aqui…E SE FALTAR UM DIA? Meu marido vai buscar em Codó pra beber porque dessa água aqui não bebe”, afirmou

PREFEITURA

Fizemos contato sobre esta matéria com pessoas da Prefeitura que ficaram de retornar a ligação explicando sobre providências e programas adotados para amenizar este tipo de problema trazido, na maioria dos povoados, pela estiagem inesperada.

Ninguém retornou a ligação.

Deixe uma resposta