Francisco Oliveira perde JC Esporte e demonstra tristeza com direção da TV Codó

O texto abaixo foi escrito pelo próprio repórter e está em sua página na internet (correio codoense).

Francisco Oliveira no JC Esportes

O JC Esporte foi excluído da grade de programação da TV Codó após ficar um mês no ar. O boletim esportivo estava indo ao ar dentro do Jornal dos Cocais durante três dias da semana, com o objetivo de informar os telespectadores sobre os principais acontecimentos do meio em nível internacional, nacional, estadual e municipal. O JC Esporte ficou pouco tempo no ar, mas neste período estava tomando dimensão acima do que havia sido projetado de início. O quadro estava resgatando e conquistando novos telespectadores que, a partir de então, passaram a encontrar no jornal informações que antes não eram transmitidas sobre os acontecimentos esportivos.

No fim de semana passado, a direção da emissora, em reunião, anunciou o fim do quadro. Sem explicação convincente, a direção disse, apenas, que estava havendo redundância entre o programa Comando Esportivo, cuja marca pertence ao repórter e blogueiro, Francisco Oliveira, e o JC Esporte.

Aqui, gostaria de agradecer a todos que já estavam nos acompanhando com freqüência e aprovando ou não, respeitavam nossas opiniões sempre que nos posicionávamos sobre quaisquer que fossem os assuntos. Agradecimento, também, aos que diziam o que estava faltando, enfim, a todos que já tinham o JC Esporte como um quadro que mostrava de um jeito diferente a forma de apresentar o esporte jornalístico dentro uma programação local.

Fiquei feliz quando a emissora resolveu lançar um projeto de criação minha, e agradeço pela oportunidade de mostrar o meu trabalho além de reportagens externas. Foi um desafio importante, que não estava bom, mas vínhamos melhorando a cada edição e o telespectador cada vez mais estava se identificando com a nossa forma de trabalhar o esporte. Confesso que estou extremamente entristecido, é como se você adormecesse e da profundidade de seu sono fosse direcionado para um mundo onde sempre quisera está um dia e, de repente, despertasse para a realidade, sem sequer ter tido a oportunidade de saber o final daquele sonho.

Por fim, gostaria de agradecer aos amigos, que assim como eu, lamentaram a interrupção de um trabalho que estava dando certo.

Deixe um comentário