Greve interrompe todos os serviços da Justiça em Coroatá

A Juiza de Direito da Comarca de Coroatá, Josane Araújo Farias Braga, editou a Portaria nº 13/2014, datada de 11 de agosto, suspendendo todas as audiências designadas, atendimento ao público e aos advogados enquanto durar a greve deflagrada pelos servidores do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão.

Todos os prazos processuais também foram  suspensos.

A magistrada baixou a portaria porque 100% dos servidores aderiram ao movimento grevista ficando a disposição para as 1ª e 2ª Varas somente um oficial de Justiça e um servidor na distribuição (onde as petições são recebidas) para atenderem às medidas de urgência como alvará de soltura e liminares que digam respeito à saúde, vida humana, Lei Maria da Penha e à Infância.

A greve do Judiciário foi deflagrada dia 08 de agosto por tempo indeterminado.

A orientação do Sindicato é para que nenhum servidor faça qualquer ato de sua função, mensagem dirigida à  técnicos, analistas, auxiliares e comissários.

Um comentário sobre “Greve interrompe todos os serviços da Justiça em Coroatá”

  1. Em Codó nem precisa de greve para o não funcionamento da Justiça que deveria ser rápida, como por exemplo, o juizado especial. A quem poderemos recorrer?

Deixe uma resposta