Grupo Alcóolicos Anônimos de Codó vai visitar empresas e escolas para salvar vidas

Foi realizada na última sexta-feira, 21, uma reunião aberta ao público, no auditório da Plan, que fica dentro da escola Estevam Ângelo de Sousa, com o grupo dos Alcóolicos Anônimos e seus familiares. Francisca Silva, que preside o Conselho Municipal de Políticas Sobre Drogas, um dos organizadores do evento,  explicou á imprensa que o objetivo foi chamar a atenção da sociedade informando-a sobre a doença do alcoolismo.

“É importante que o público saiba o que é o alcoolismo pra poder tratar as pessoas que estão nas suas famílias com este problema”, disse a presidente

Alunos do Ensino Fundamental participaram da reunião aberta, para o professor e coordenador pedagógico, Jéferson Alves, foi um momento de aprendizado para o resto da vida.

 “E os alunos que aqui hoje participando eles vão poder tá retransmitindo as  mensagens, os conhecimentos adquiridos nessa palestra e vão tá também fugindo, se saindo do mundo da droga. Quando alguém oferecer, eles já vão saber dizer não e vão tá orientando, por ventura, aqueles que eles conheçam que fazem parte deste mundo não muito legal para as crianças e para a sociedade atual”, disse o educador

HISTÓRICO

O primeiro grupo de Alcóolicos Anônimos foi criado aqui em Codó em 31 de janeiro de 1987, desde então ele nunca deixou de se reunir pelo menos duas vezes por semana no prédio da Paróquia de Santa Rita e Santa Filomena, que fica no bairro São Benedito. Atualmente participam cerca de 80 pessoas, destas reuniões.

Na reunião aberta ficou definido que será reiimplantado um grupo de pessoas que pertencem à família dos dependentes do álcool,  que estão em tratamento. Ele chegou a existir em Codó, como explicou a presidente do AL-ANON (AL de Alcóolicos e ANON de Anônimos), no Maranhão, (que não pode ser identificada por princípios  rígidos do A.A.) mas acabou não progredindo, após 12 anos de atividade.

“Depois dessa reunião que nós vamos falar mais aí nós vamos ficar com as pessoas selecionadas que querem, realmente, implantar esse grupo novamente, não é reabrir é implantar um novo grupo aqui e aí gente veio, justamente, pra orientar, dar este suporte, ficar dando suporte durante 90 dias, seis meses pra ver se a gente consegue”, explicou a presidente

ALCANCE NAS ESCOLAS

O grupo também definiu novas estratégias para alcançar mais pessoas que estejam precisando deste tipo de ajuda. Os integrantes pretendem visitar empresas levando a mensagem dos Alcóolicos Anônimos e também visitarão as escolas de Codó.

“Mesmo que o aluno menor de 12 anos não tenha problema, mas tem um amigo, tem um vizinho, tem um pai, tem um irmão na casa dele, então nós vamos uma grande divulgação porque nós queremos que mais gente tenha essa oportunidade (…) a gente vai bater de porta em porta nesse Codó, quanto mais pessoas a gente  pessoas a gente conseguir pra Alcóolicos Anônimos mais famílias serão felizes”, explicou um integrante do Alcóolicos Anônimos de Codó há 20 anos.

Um comentário sobre “Grupo Alcóolicos Anônimos de Codó vai visitar empresas e escolas para salvar vidas”

Deixe uma resposta