IPHAN consegue R$ 793.210,87 para restauração e IHGCodó garante até Memorial para o município

Ribamar, Kátia, Cândido, Célio
Ribamar, Kátia, Cândido, Célio

A reforma do complexo ferroviário de Codó (estação e armazém) já está em andamento. Em entrevista ao blogdoacelio, a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN – no Maranhão, Kátia Santos  Bogéa, explicou como tudo começou.

“O complexo ferroviário de Codó faz parte da memória ferroviária e com a extinção da Rede Ferroviária Federal o IPHAN, que é uma instituição de memória ligado ao Ministério da Cultura ficou responsável pela proteção dessa memória ferroviária”, disse

A MADRINHA DO IHGCodó

Ao saber desta nova condição, os integrantes do Instituto Histórico e Geográfico do Codó foram atrás da superintendente pedir que o prédio fosse entregue aos cuidados dos confrades. De acordo com o atual presidente, jornalista Ribamar Amorim, Kátia Bogéa, fez mais que isso, além de ceder o prédio, conseguiu R$ 793.210,87 com o Governo Federal, para uma reforma e restauração da estação e do armazém.

“Ela dizia que não ia ter como ceder o prédio pra gente e ela acabou dizendo bom – eu tô vendo como vocês estão, eu vou ajudar vocês. Então a partir desse dia, Kátia passou a ser a madrinha do instituto e foi buscar não só a cessão de uso do prédio, mas também nos presentou, como uma boa madrinha, com o ponta pé inicial da reforma, ou sejam estes quase R$ 800.000,00, nós fomos atrás, mas ela foi a maior guerreira pra conseguir porque ela sabia que a gente não tinha de onde tirar”

O QUE VAI ACONTECER

Os dois prédios, após a reforma e restauração, serão utilizados. Na estação ficará a parte administrativa do IHGCodó, auditório e até uma biblioteca, veja a lista:

  • Sala do secretariado
  • Sala de reunião dos diretores
  • Sala de pesquisa
  • Acervo documental (parte de cima)
  • EMBAIXO – Auditório com mais ou menos 80 cadeiras
  • Biblioteca aberta ao público

“Aqui nós vamos restaurar o complexo ferroviário formado pela estação e pelo armazém. Na estação será a sede do Instituto Histórico e Geográfico do Codó, no Armazém será um memorial da cidade de Codó”, garantiu Kátia Bogéa

O antigo Armazém vai virar um memorial de Codó. A superintendente, em visita à Codó na última sexta-feira (19) disse que uma pesquisa já está sendo encomendada para este fim.

“Essa peças são peças importantes que vão contar a história da cidade. Nós estamos iniciando uma pesquisa sobre todo o município de Codó que está a cargo da Fundação Darcy Ribeiro e essa pesquisa vai dar conta de todo o patrimônio material e do patrimônio imaterial. O resultado dessa pesquisa vai ser o subsídio que a gente precisa pra formar esse memorial, então nós vamos trabalhando em várias frentes”, explicou a superintendente

COLABORAÇÃO DA COMUNIDADE

O presidente do IHGCodó, Ribamar Amorim, disse que o Instituto vai pedir a colaboração das pessoas que tenham artefatos antigos em casa que estejam dispostas a formar o acervo do memorial.

O que for doado para exposição terá identificação para deixar claro quem foi o doador, ou a família doadora. Caso o memorial deixe de existir um dia, tudo será devolvido aos verdadeiros donos.

“Vamos ter toda a história de Codó com seus artefatos que vamos solicitar e aí é que vem a contribuição que a sociedade precisa ter com a gente, vamos fazer parceria com a comunidade, vamos querer que a comunidade nos ajude com estes artefatos que contem a história de Codó (…) se um dia este memorial deixar de existir, que espero que isso nunca ocorra, essas peças retornarão às mãos de seus legítimos donos”, frisou Amorim

CONFRADES FELIZES

Cândido Sousa conversa com Kátia Bogéa
Cândido Sousa conversa com Kátia Bogéa

O jovem  historiador, Cândido Sousa, autor do primeiro documentário em vídeo sobre Codó e dono do maior acervo fotográfico de nossa história, elogiou a iniciativa do IPHAN e dos integrantes do IHGCodó por terem corrido atrás do que hoje já se tornou uma realidade.

“Acho que nós fomos corajosos, audaciosos e, com este ato de buscar, de correr atrás, também estamos escrevendo mais um capítulo de nossa história. Na minha opinião essa é nossa  maior missão, e boa parte de nós está empenhada  em bem desempenhá-la. É momento de parabenizarmos à todos aqueles que se engajaram nesta luta”, afirmou Cândido Sousa que também integra o IHGCodó

A professora Luiza D’lly Alencar de Oliveira, autora do Hino e criadora da Bandeira de Codó, também esteve na visita de Kátia Bogéa vistoriando a obra. Para a professora é um momento especial para nosso município.

“É uma maneira de aproveitar esse prédio que viva quase sem função, não é isso, era um desperdício muito grande. Só soma, tudo, será uma maneira de aproveitar o espaço e cultivar as coisas boas que nossa terra tem a oferecer, trazer para cá tudo de bom que nós temos aí guardado”, concluiu

5 comentários sobre “IPHAN consegue R$ 793.210,87 para restauração e IHGCodó garante até Memorial para o município”

  1. Parabéns…..a cidade de Codó é tão linda, tão rica em cultura…fiquei muito feliz com com isso.E gostaria de falar ao meu grande amigo pessoal Luis Cândido Sousa,ao o qual sou suspeita em falar,Codó precisa saber quem é este jovem de uma inteligência e cultura tremenda,um ser tão especial,a cada dia em busca de novas histórias de nossa linda Codó.E sempre tenho essa frase comigo….”Quando você desenvolve a cultura, multiplica o espaço para vozes que refletem sobre os problemas da sociedade. Se o Ministério da Cultura funcionar, a criticidade da cultura brasileira dará grande contribuição ao desenvolvimento democrático do país.(Francisco Weffort )

  2. Gostaria de Parabenizar a todos os membros do Instituto Histórico Geográfico de Codó-MA que lutaram pela realização deste convênio com o Instituto do Patrimônio Histórico Nacional-IPHAN para o resgate da memória histórica do nosso Município de Codó.

    São Projetos e iniciativas como esta da sociedade civil organizada que transformam uma cidade como nossa querida Codó, em uma Cidade digna para se viver e reviver a sua história.

    Como Cidadão Codoense fiquei muito feliz por esta conquista, e parabéns a todos do IHGC e do IPHAN por esta grande conquista para o nosso Município.

    FRANCISCO MENDES DE SOUSA –
    Advogado e Sócio da Fundação Antonio Almeida Oliveira – Codó-MA

  3. Parabens, pela conquista que o instituto historico e geografico de Codó truxe para nossa cidade.
    Com a reforma e a criacao do memorial nossa historia permanecerar viva por mais um tempo.

    com relacao ao material que será exposto no memorial, existe um tacho d eferro com 1 metro de diametro da epoca dos escravos la no povoado Axixá na margem da estrada bem proxima a ponte do “rebolation.” a espera de uma restauracao.

  4. Parabéns por essa atitude de vocês,que não fique so com a reforma da estação mais também de outros prédios da cidade,pois nossa historia e cultura esta se acabando,temos ae o prédio da fabrica de tecido e seu galpão e a torres tb da fabrica ,fora o castelinho que fica em frente da fabrica meu sonho e ver aquilo tudo restaurado pra lembrança e memora do povo de codo ,

  5. Pingback: Para restaurar Estação Ferroviária ROSÁRIO ganhou R$ 7,72 milhões, Codó só R$ 793.210,87 | Blog do Acélio

Deixe um comentário