Irmão de seu Lica diz que família não quer nada com vingança e sim justiça

O empresário do ramo de construções, Antonio Weber Silva Freire, irmão de seu Betim ou Lica como também era chamado em vida, falou ao blog sobre a tragédia ocorrida no sábado de aleluia.

Naquela data Antonio Hérbeth Silva Freire, 49 anos, foi morto com 5 tiros (tórax, barriga, pescoço, quadril e coxa)  no cruzamento das ruas Anjo da Guarda com Anjo Gabriel no Bairro São Vicente Palotti  (Antiga Vila Camilo II) após um acidente de trânsito entre a caçamba dirigida pela vítima e uma motocicleta ocupada por dois irmãos naturais de Afonso Cunha.

De acordo com levantamento feito pelo irmão os culpados pelo acidente foram os dois e não aquele que morreu violentamente.

“Pelo que eu perguntei lá não foi o meu irmão que bateu nele, foi ele quem bateu na caçamba. Desde de manhã eles estavam fazendo bagunça lá na rua e, realmente, acabou batendo na caçamba”, revelou

O QUE A FAMÍLIA ESPERA

Perguntamos sobre a confusão formada pelo suspeito que esteve sob custódia da PM até a manhã de ontem no HGM quando foi transferido para um hospital de São Luís depois que a polícia soube que no hospital de Coroatá não teria ninguém para vigiá-lo.

O homem assumiu a autoria dos tiros diante dos delegados Samuel Morita (no plantão regional)  e Rômulo Vasconcelos. Depois negou-se a assinar o próprio depoimento e passou a dizer que o autor dos tiros foi um irmão dele ainda não identificado e foragido.

“Esperamos que a Justiça esclareça isso aí. Que venha à tona tudo que aconteceu porque até hoje eu não TO entendendo porque de tanta violência, tanta barbaridade  com uma pessoa que não mexia com ninguém”, disse o irmão

SEM VINGANÇA

Seu Lica, como também é chamado o empresário, disse esperar que seja feita justiça e que todos os culpados paguem, na forma da lei, pelo que tiverem feito. Antonio Weber também deixou claro que ninguém  pretende agir com violência ou vingança mesmo diante da barbárie registrada contra o ente de sua família.

“A família espera é que a polícia prenda todos eles, todos eles sejam presos porque nós não somos violentos, nós não temos intenção nenhuma de mexer com eles, agora nós esperamos justiça e que a polícia cumpra seu dever e a Justiça para justiça, só isso que a gente espera”, concluiu

Deixe uma resposta