João de Deus diz que Governo está desrespeitando a lei da pintura dos prédios públicos

O vereador do Partido Verde, João de Deus, cobrou do presidente da Casa e autor da lei, Figueiredo Junior, o cumprimento do que foi votado pelos vereadores.

Na opinião dele, a lei que determina que todos os prédios públicos sejam pintados com as cores da bandeira de Codó não está sendo cumprida pelo prefeito Zito Rolim. Como exemplo citou que todas as obras inauguradas dia 16 de abril permanecem com o padrão do Governo Cuidando de Nossa Gente.

João também levantou a tese de que entre Figueiredo e Zito existe um acordo para que assim fosse feito com tais obras.

“Eu não conheço nenhum inauguração feita dia 16 de abril com as cores que foram modificadas, aí o presidente da Casa alegou que não existia acordo, eu defendo que pior do que não ter uma lei definindo as cores do município sendo respeitada a pintura, é ter uma lei e ela não ser respeitada”, criticou João de Deus

O vereador pediu que o presidente da Casa tome medidas enérgicas para que a lei seja respeitada.

“Nós não podemos aceitar o desrespeito a lei, ou então não votamos a lei, portanto, você como presidente da Casa que entre em contato com o Executivo e se não houver obediência à lei que o Poder Legislativo ingresse na Justiça para que se faça respeito a lei”, cobrou

FIGUEIREDO FALOU

Figueiredo Junior alegou que a própria lei deixa uma brecha para que isso ocorresse, muito embora a partir de então deva ser cumprida na íntegra.

Nós deixamos uma artigo na lei que a partir da sanção da lei toda pintura que fosse feita, ou reforma que fosse feita nos logradouros aí sim seria colocado as cores da bandeira do nosso município, por entender que seria desnecessário se pintar todos os logradouros de imediato, foi um cuidado que nós tivemos”, argumentou

CONTESTAÇÃO

João o contestou dando data de sanção e das inaugurações com as cores do governo.

A lei foi sancionada em 2 de abril, as inaugurações feitas no dia 16 a maioria foi correndo na última semana pra pintar, porque eu acompanhei alguns locais e a pintura foi a mesma”, concluiu

Deixe uma resposta