Leonel Filho fala sobre as limitações na Ciretran de Codó e na segurança pública

Em seu pronunciamento semanal na câmara municipal, o vereador Leonel Filho (PTN) iniciou suas palavras parabenizando a senhora Antônia Rodrigues, bisavó do vereador Expedito Carneiro, que completara cem anos de idade. “Sei que colega vereador é muito ligado a família e é um privilégio temos uma pessoa em nossa família que teve a felicidade de chegar aos cem anos. Parabéns companheiro”.IMG-20160614-WA0018

Dificuldade para vistorias na Ciretran

O líder do Governo na Câmara ponderou sobre a questão das vistorias do Detran no município de Codó, que são deficitárias devido a ter apenas uma pessoa responsável pelo serviço.

Infelizmente só temos uma pessoa para fazer as vistorias, e é um senhor de idade e que possui problemas de saúde, está cansado e tem lutado para dar conta. No entanto, a nossa Ciretran, que já possuiu várias conquistas no governo passado, como a impressão de documentos, hoje parece estar em franco retrocesso, sem investimento e sem estrutura.

Apelo ao governador

Devido a outros problemas que ocorrem hoje na Ciretran, o edil fez um apelo ao governo, para que olhasse para os problemas e melhorasse os serviços prestados.

Até os vigilantes do Detran foram trocados. Cidadãos de Codó perderam seus empregos e estão passado dificuldades. As reivindicações do diretor da Ciretran daqui infelizmente não estão sendo atendidas. Dessa forma a instituição fica prejudicada, os serviços insuficientes e seus funcionários sobrecarregados. Quero fazer um apelo ao governo, pois nossa população precisa dos serviços e nosso povo também votou no governador. Temos que unir as mãos aos companheiros que votaram para cobrar ao governo, com respeito e dignidade, mas para melhorar a qualidade de vida em nossa cidade”.

Término do Batalhão de Codó

Ainda cobrando ações do governo, o vereador questionou firmemente as razões para que o Batalhão da Polícia Militar de Codó ainda não tivesse sido concluído, enquanto cidades como Coroatá já teriam sido anunciadas com a construção de seu próprio Batalhão.

Não entendemos o porquê disso. O nosso não é concluído e vão abrir outro batalhão em Coroatá. Porque que Codó não está recebendo ajuda do governador. Por isso estamos vendo lideranças politicas ligadas ao governador aqui no município e em outros lugares que estão decepcionadas, mas não podem se expor”. Problemas na saúde e segurança pública do Estado também foram levados ao plenário. Para resumir a falta de atenção do Governo do Estado para o município, Leonel cunhou a frase: “parece que o barco deles passou por Caxias, veio pra Coroatá, mas não ancorou em Codó”.

O parlamentar encerrou sua participação fazendo referência as conquistas do governo Zito Rolim na áreas da educação, saúde e para a agricultura Familiar.

Ascom

5 comentários sobre “Leonel Filho fala sobre as limitações na Ciretran de Codó e na segurança pública”

  1. Qual é mesmo o trabalho da Ciretran de Codó? Servir de pátio pras motos apreendidas? Trânsito caótico é só o reflexo da ineficiência do órgão.

  2. Ciretran não é responsável por fiscalização é um órgão para a regularização dos veículos, quem fiscalização é o DMTRANS …. guarda municipal… polícia … ah! E o culpado pela desorganização do trânsito é a própria população

  3. Não sou besta! Sou informado… apenas corrigi seu comentário equivocado. Para falar do trabalho de alguém, primeiramente preciso saber o que de fato é sua atribuição e de sua competência

  4. Quem nao se informa a acaba agredindo as pessoas, ciretran e regulador nao fiscaliza, antes de falar o q nao sabe fique calado, as palavras machucam, seja educado(a). Deus e maior!

Deixe um comentário