Ministério da Saúde quer saber se Codó tem vírus da dengue tipo 4

Técnicos do Laboratório Central do Maranhão e da Vigilância Epidemiológica Estadual estão visitando cidades do interior em busca do vírus da dengue tipo 4. Estão reunindo médicos e enfermeiros para que estes colaborem com esta missão dada pelo Ministério da Saúde. Este trabalhou foi feito ontem, 6, no prédio do Conselho Regional de Medicina, em Codó

“Existe uma sensibilização dos profissionais que estão na ponta, que são os enfermeiros e os médicos, pessoal da vigilância epidemiológica do município para que devidamente sensibilizados passem a notificar esses casos suspeitos, coletar amostras e enviar ao Lacen para que seja feito o diagnóstico”, explicou o bioquímico do Lacen/MA, José Vidigal

Os profissionais estão explicando que o tipo 4 foi introduzido no Brasil por meio do Estado do Pará, nosso vizinho, mas ainda não foi detectado no Maranhão. A descoberta é urgente porque, como as pessoas não são imunes à este tipo, pode haver uma epidemia.

“Quando a gente pega um tipo de vírus da dengue, por exemplo o tipo 1, nosso corpo desenvolve uma defesa e nunca mais nós adoecemos daquele mesmo tipo. O problema do tipo 4 é que ninguém o desenvolveu ainda, portanto não há maranhenses com defesa natural do corpo pronta para este vírus, daí o risco de uma epidemia”, explicou ao blog do acélio o técnico de entomologia do Estado, Élson de Jesus

AMOSTRAS NO HGM

Para colher amostras de sangue um técnico do Laboratório Central passou a última segunda-feira no pronto socorro do HGM a espera de pessoas com sintomas de dengue.

Trabalho que será feito pelo técnico de patologia clínica do LACEN, Luís Fernando Barros Santos em todas as cidades que a equipe visitar. No HGM nos primeiros 40 minutos de esperam apareceram cinco pessoas com sintomas da dengue.

“Nós fazemos a triagem, perguntamos ao adulto ou ao responsável pela criança que estão com sintomas de febre, dor de cabeça, dor no corpo até o quinto dia…cinco dias consecutivos…EM 40 MINUTOS QUANTOS APARECERAM? Cinco casos”, respondeu Luís Fernando

PRÓXIMAS CIDADES

Nesta região as próximas cidades a serem visitadas serão Peritoró, Alto Alegre do Maranhão e São Mateus onde a equipe aguarda a colaboração das secretarias de saúde que também ganham com a descoberta do vírus.

“Porque o vírus tipo quatro é um vírus que tem maior letalidade, então a gente precisa ta com esse vírus catalogado se não tiver nós vamos trabalhar para que ele não chegue no nosso município, se houver aumenta mais o alerta para que a gente possa estar cada vez mais diminuindo os focos do mosquito, cuidando da prevenção”, assegurou o secretário Cláudio Paz

Deixe um comentário