MP investiga favorecimento de empresa de informática em contratos com a Prefeitura de Codó

O Ministério Público Estadual, por meio de seu douto representante, promotor Gilberto Câmara, abriu procedimento administrativo, dia 22 de novembro, para apurar, mediante representação (Número 367/2011) de Francisco Emílio Matos Filho, possibilidade de favorecimento de uma empresa de informática fornecedora da Prefeitura Municipal de Codó, uma vez que a citada já teria ganho concorrência várias vezes.

Emílio Matos, presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Cimento, Cal e Gesso de Codó, provocou o Ministério Público baseado no Contrato Número 20010354 firmado entre a empresa de informática e a Prefeitura no valor de R$ 178.765,00 para a aquisição de material e equipamentos permanentes.

O representante, perante o MP, também pediu averiguação sobre o fato de o governo Cuidando de Nossa Gente ter firmado, logo a seguir, mais um contrato (de Número 20110355) com o mesmo objeto, ou seja, aquisição de material e equipamentos permanentes, desta feita no valor de R$ 30.434,50.

Gilberto Câmara já nomeou funcionário da promotoria para proceder a investigação prévia necessária para ações administrativas ou de Justiça por parte do Ministério.

Deixe um comentário