Nova lei de prisões põe homem que matou dois codoenses em liberdade

Antonio Francisco Ferreira, de 37 anos, vulgo GALO, foi detido pela polícia no bar da Moça, bairro Codó Novo, na noite de terça-feira, 12, após denúncia anônima.

Com ele o delegado regional encontrou um revólver calibre 38, totalmente, municiado. Apesar de, com este caso, ele completar o segundo flagrante por porte ilegal de arma de fogo, a nova lei de prisões o deixa longe das grades. Bastará que a autoridade que preside o inquérito determine o valor de uma fiança e que Galo a pague, como explicou ao blog o regional Rômulo Vasconcelos.

“Como essa nova lei diz que todo crime até quatro anos de reclusão ou prisão simples, detenção, a autoridade policial tem que fazer o arbitramento da fiança, eu vou ter que arbitrar essa fiança de 1 a 100 salários mínimos, vou adaptar ao caso dele concreto, porque é uma questão subjetiva da autoridade policial e ele vai responder esta bronca em liberdade”, justificou

CONFESSO DE 2 MORTES

Mais curioso ainda é o fato de que quem vai responder processo por porte ilegal em liberdade é o mesmo cidadão que confessou ter assassinado, recentemente, duas pessoas no município de Codó. Negão, em frente ao Posto Alencar, e Ismaelzinho, no lixão. Este último porque teria furtado galos de briga dele.

“O negão tinha uma rixa com ele, tinha furado ele e ele encontru o negão e fez isso com o negão. Com relação á Ismaelzinho, Ismaelzinho roubou os galos de briga dele e quando ele foi cobrar o Ismaelzinho zombou da cara dele, ele aproveitou, a vítima puxou uma faca pra ele, ele sacou do revólver dele e efetuou três disparos no Ismaelzinho que veio à óbito no local”, disse o delegado

Se servir de consolo, Rômulo Vasconcelos nos garantiu que vai pedir a prisão preventiva de Antonio Francisco Ferreira. Só então, se não desaparecer de vez até a decretação da Justiça, Galo cantará num poleiro com grades de ferro.

“Mas nós vamos representar pela prisão preventiva dos dois homicídios, mas ele é réu confesso, já confessou a autoria desses dois homicídios”, garantiu Rômulo

Um comentário sobre “Nova lei de prisões põe homem que matou dois codoenses em liberdade”

Deixe um comentário