PAIXÃO VIOLENTA: Vítima apresenta quadro estável e motorista revela plano de atirar na cabeça de seu grande amor

Dr. Rômulo no local do crime

A principal motivação alegada pelo motorista do Samu, Antonio Barbosa Araújo, de 47 anos, para que tentasse contra a vida de Cilene Silva, de 38 anos, foi paixão. O crime ocorreu na manhã da última sexta-feira, 16, nas proximidades da Av. Duque de Caxias, e chocou a cidade.

Sobre como ele teria agido, o delegado Rômulo Vasconcelos explicou ao blogdoacelio.

“Ele bateu com o carro dele na moto dela, ela caiu ao chão, ele fez quatro disparos de arma de fogo contra ela, sendo que três tiros acertaram a região do tórax, ela tá internada passando por cirurgia, ele tá sendo autuado por tentativa de homicídio, que felizmente ela não veio a óbito ainda e vamos esperar as conseqüências dessa cirurgia, mas inicialmente ele tá sendo autuado em flagrante por tentativa de homicídio”, afirmou

COMO ELA ESTÁ

Cilene passou por cirurgias no HGM para retirar dois dos três projéteis que a atingiram no abdômem e no tórax. Segundo informações, apresenta quadro estável no momento e continua sob observação médica.

“Foram três tiros um no tórax e dois no abdômen, e a paciente, chegou chocada em estado grave, mas a princípio nós fizemos a evolução evolêmica dela pra poder ser submetida a procedimento cirúrgico”, disse ao blog o médico Mário Braga que a atendeu na hora em que deu entrada no Pronto Socorro sexta-feira.

“TIRO NA CABEÇA DELA”

O motorista continua preso e suas declarações a imprensa repercutindo. Ambos são casados e, segundo contou aos repórteres que o entrevistaram momentos após a prisão, mantinham relacionamento extraconjugal a 2 anos e 4 meses. Ela recusou-se a dar continuidade recentemente ao caso amoroso.

Ele ficou sabendo que ela teria sido vista com outro, que não o próprio marido, mas Antonio Barbosa Araújo em momento algum disse que tentou contra a vida de seu grande amor porque poderia estar sendo traído, mas apenas porque havia sido abandonado.

“Na verdade alguém falou pra mim que viu ela com alguém, mas não foi nem tanto por isso que eu tentei fazer isso. Eu tentei fazer isso porque a gente não tava dando mais certo, eu tava gostando desesperadamente então eu cheguei à esta conclusão de tirar a vida dela e depois tirar a minha”, disse reforçando “Não se trata de traição, como eu acabei de falar, eu tentei fazer isso porque eu estava gostando dela desesperadamente, tá entendendo”, concluiu

Em determinado momento, revelou que a paixão cresceu tanto que a desejava mais do que a sua própria esposa.

“A paixão foi crescendo, crescendo, tanto é que, infelizmente, eu tava gostando dela, mais do que a minha própria esposa”, disse

O REVÓLVER

Motorista Antonio

Antonio planejou assassinar Cilene e depois suicidar-se. Três dias antes ficou convicto de que daria fim ao seu sofrimento dando um tiro na cabeça dela e depois outro em sua própria cabeça.

“Uns três dias, deixei a minha moto com um colega e um carro dele, falei que ía fazer uma viagem pra ficar mais fácil deu me aproximar dela, meu plano era dar um tiro na cabeça dela e depois atirar na minha, é paixão, se trata de paixão”, frisou

Perguntado sobre o revólver calibre 38, com o qual disparou quatro balas contra sua paixão, respondeu:

Sim, a arma era minha mesmo…QUANTO TEMPO O SENHOR TINHA ESTA ARMA? Já faz um bom tempo”.

ARREPENDIDO?

Chocante mesmo foi a resposta a pergunta: você está arrependido do que fez? Sem pensar duas vezes, disse de forma muito firme que arrependia-se apenas de não ter conseguido matar Cilene e se matar depois.

Eu tô arrependido de uma coisa, deu não ter matado ela e me matado. Eu queria morrer junto com ela”, concluiu

Antonio foi impedido por populares de executar seu plano. Testemunhas contam que mesmo baleada a vítima lutou contra ele por alguns minutos enquanto o motorista, já sem balas, tentava asfixiá-la apertando-lhe o pescoço.

Deixe um comentário