Pastoral da criança comemora dia do voluntário e lança livro de alimentação saudável

As idealizadoras da amostra da alimentação saudável pertencem à um grupo de cerca de 170 voluntárias da Pastoral da Criança de Codó que atua há 24 anos na cidade. Para a praça Ferreira Bayma, dia 5, dia do voluntário, elas levaram diversos alimentos produzidos a base de coisas que não são tão aproveitadas no dia a dia.

Entre estas, muitos derivados do coco babaçu, de onde saíram bolos, biscoitos e até o chocolate natural que o mototaxista, Cléber Cantanhêde, resolveu experimentar.

Rapaz, é uma mistura de um bocado de coisa aqui, viu…MAS É BOA? É boa, é boa, eu acho que aqui tem um pouquinho de cada coisa aqui”, respondeu

E tem mesmo, explicou a responsável pelo produto, Mara Núbia Colins Sousa, voluntária da pastoral – mas é apenas leite e o pó tirado da casca do babaçu – chamado de mesocarpo. Um ingrediente poderoso contra a desnutrição.

Ele é rico em ferro e combate muitas doenças também…ISSO É ENSINADO? Sim, a gente sempre passa porque a gente faz oficinas também na comunidade passando isso pra comunidade”, justificou Mara

SALVANDO VIDAS

Tudo que foi levado para a praça é um exemplo do que elas fazem no dia-a-dia e ensinam nas comunidades onde prestam, voluntariamente, serviço cuidando de crianças em situação de risco nutricional. E isso inclui o que as famílias comem e bebem. Suco, para a voluntária, Josilene Martins, por exemplo, tem que ser natural.

Tem que dá pras crianças …PQ? porque é nutritivo, não tem muito corante, muita química, causa mal a saúde se for bastante consumido, NÉ…E O NATURAL? O natural não tem nenhum tipo de risco, eu recomendo”, explicou

LIVRO DE RECEITAS

Elas levam o que fazem tão a sério que já criaram até livros de receitas. Conceição Cruz, hoje coordenando a Pastoral da Criança em Codó e Timbiras, é uma das idealizadoras do livrinho que já está na sua terceira edição.

“receitas básicas, simples como o uso da multimistura, do mesocarpo através de bolo, mingau, sorvete, vitaminas”, ressaltou

Quem degustou algo na praça aprovou a iniciativa. Que o dia o líder comunitário, Ubirajara França que pediu até a repetição do evento.

“Isso há tempos já deveria estar sendo expostos aqui na praça para a população saborear o coco babaçu, mas chegou em boa hora…GOSTOU? Muito, muito Isso aqui devia todo final de semana até servia como ponto de lazer”, respondeu

Deixe um comentário