Por Carlos Magno – É PRECISO FILOSOFAR

Lendo um livro cujo título é “Fortaleza Digital”, do famoso escritor americano Dan Brown, que me foi emprestado por um grande amigo, sabedor que sou amante da boa leitura, veio-me à mente a lembrança do que me disse há alguns dias, um outro amigo, este, por sinal, não o via há muito tempo, tendo em vista que o mesmo exerce a função de magistrado na Justiça Federal, no Ceará.

Escritor e notário Carlos Magno

Disse-me ele que sempre lê meus artigos no Blog do Acélio, e expressou-se assim: “Você gosta de filosofar”. E, pensando bem, todos os meus escritos, que tratam de diversos assuntos, é um meio de filosofar.

Quando estou lendo, às vezes algum assunto interessante me desperta curiosidade e vou pesquisar. Daí vem a ideia de formalizar aquele assunto, tão interessante, em um artigo. E a filosofia é um deles.

O Filósofo e matemático francês René Descartes (1596-1650) é considerado o fundador da Filosofia moderna. Nasceu em Haye e, em 1616, formou-se em Direito pela Universidade de Poitiers. A frase mais significativa de sua trajetória como filósofo ficou famosa por dizer assim: “Viver sem filosofar é o que se chama ter os olhos fechados sem nunca os haver tentado abrir”.

Como sempre, nas minhas argumentações “filosóficas” como disse o amigo, e os leitores têm notado, procuro ilustrar com textos e frases de especialistas no assunto que abordo, como forma de dá mais contextualização a matéria. E também como forma de aprendizagem. Aprendo eu e aprende, também, o leitor aficionado.

Alguns leitores, por qualquer motivo, não têm oportunidade de adquirir um livro que deseja ler e aproveita uma lida no Blog e, talvez, encontre um artigo que lhe desperte interesse, e satisfaça sua curiosidade para aprender e ter mais conhecimento sobre o assunto ali tratado. Mesmo que seja com pouca abordagem, mas de forma sintetizada e explicita.

Edilson Santana, publicou um livro cujo título “Filosofar é preciso”, e destaca-se como obra que oferece uma visão panorâmica do pensamento filosófico, estimulando a reflexão, provocando o senso crítico e o debate em torno dos mais recorrentes temas da história de pensadores exponenciais da Humanidade. Discorre sobre os enigmas da Humanidade ou as grandes indagações da Filosofia. Ao mesmo tempo em que promove a introdução ao pensar, esboça a trajetória de filósofos antigos, modernos e contemporâneos por meio dos textos.

O grande pensador, filosofo grego do período helenístico, Epicuro de Samos, em “A Conduta na Vida”, 341 a.C., diz bem o sentido da filosofia: “Na juventude, não devemos hesitar em filosofar; na velhice, não devemos deixar de filosofar. Nunca é cedo nem tarde demais para cuidar da própria alma. Quem diz que não é ainda, ou já não é mais, tempo de filosofar, parece-se ao que diz que não é ainda, ou já não é mais, tempo de ser feliz. Jovens ou velhos, devemos sempre filosofar; no último caso, para rejuvenescermos ao contato do bem, pela lembrança dos dias passados, e no primeiro, para sermos, embora jovens, tão firmes quanto um ancião diante do futuro. É mister, pois, estudar os meios de adquirir a felicidade; quando a temos, temos tudo; quando a não temos, fazemos tudo por adquiri-la.” 

E por falar em Epicuro, lembremo-nos de que as suas ideias, pensamentos e referências sobre filosofia tiveram tanta influência no mundo, que, segundo o dicionário, foi criado o substantivo epicurismo, que é o “sistema filosófico que prega a procura dos prazeres moderados para atingir um estado de tranquilidade e de libertação do medo, com a ausência de sofrimento corporal pelo conhecimento do funcionamento do mundo e da limitação dos desejos. Já quando os desejos são exacerbados podem ser fonte de perturbações constantes, dificultando o encontro da felicidade que é manter a saúde do corpo e a serenidade do espírito, ensinado por Epicuro de Samos, e seguido depois por outros filósofos, chamados epicuristas.”

Epicuro também é conhecido como o Filósofo do Jardim, pois “O Jardim” foi como ficou conhecida a escola por ele fundada e que consistia numa comunidade de amigos e seguidores. Lá, escreveu com detalhes a filosofia que iria se tornar conhecida como epicurismo.

Após esse breve arrazoado sobre como a filosofia se desenvolveu no mundo, imbuído do espirito estimulante dos amigos, e tendo a convicção mesmo de que filosofar é prazeroso, aí então, na busca do equilíbrio ao escrever, senti que é preciso estudar os meios de adquirir a felicidade, situação que a filosofia propõe.

Gilberto Vieira, grande pensador, em seu livro “Filosofia de Vida”, assim se expressou: “Podemos nos separar na política, na religião, nos esportes… no amor ou na guerra… mas na filosofia todos sempre iremos nos encontrar…”

Disse mais: VENHAM sentir o mundo a sua volta, deixar o que há de mais belo lhes envolver, CURTIR o amanhecer, o entardecer, o sorriso, a reflexão… fechar os olhos e sonhar, abrir os olhos e se deslumbrar… através de pensamentos e imagens deixar a poesia e FILOSOFIA alegrar o seu dia, DEIXE seu dia florido e sua VIDA melhor..”

A grande filosofia da vida é nos conscientizarmos de que não somos melhores que ninguém; estamos aqui neste mundo aprendendo. Nada sabemos. Somos apenas aprendizes e viajantes do tempo.

Então, realmente, como disse o amigo, nos meus escritos estou filosofando, pois, filosofar é preciso.

Carlos Magno da Veiga Gonçalves – notário

Um comentário sobre “Por Carlos Magno – É PRECISO FILOSOFAR”

Deixe uma resposta