Fale com Acélio

Professor Jacinto Júnior

Ontem (8/1/2023), completou um ano da tentativa de mais um golpe orquestrado pelos setores extremistas conservadores para derrubar a nossa “inabalável democracia” e, ao mesmo tempo, instalar, definitivamente, uma sanha ditadura.

O furioso ataque aos prédios dos três poderes da República, no afã de desestruturar a sólida reputação que pesa sobre seus ombros, os manipulados/alienados “cidadãos de bem”, também, denominados de “patriotas”, além de se posicionarem moralmente como “defensores dos princípios tradicionais e da família”, demonstraram com esse ato vândalo, caracterizado pelo terrorismo, o quanto são pretensiosos e antidemocráticos. Essa turba na realidade representa e sintetiza uma idolatria descabida, diria doentia, em um indivíduo totalmente acéfalo, insano e destituído de qualquer sentimento humano; pois, em todas as suas falas evoca a violência e a perspectiva de se implantar a ditadura como modelo ideal de sociedade para restabelecer a ordem social – é mister referenciar que, o nosso país, desde sua redemocratização e com a legalidade restituída sob o manto da nova ‘Constituição Federal” de 1988, nunca tínhamos testemunhados a presença de movimentos de natureza nazista e fascista agir com tamanha envergadura e ousadia; contudo, esse movimento ganha destaque com o aparecimento do “coiso”, “do inominável”, e, agora, inelegível” a partir de 2018.

Há uma incongruência nessa cultura da violência e do desamor ao próximo disseminada por este ser desprezível!

Não entrarei em pormenor sobre a face tétrica e malévola deste; mas, externar minha mais profunda solidariedade e imensa alegria por nossa “Democracia Inabalável” que, bravamente, resistiu aos insanos ataques daqueles que detestam a pluralidade, a liberdade, a ética e, verdadeiramente, garantiu a preservação dos bons costumes fluídos pela tolerância entre os diferentes.

Vivemos novos tempos. A história não será objeto de escarnio e nem tampouco, submetida a um processo de deslegitimação por parte daqueles que adotam o discurso do ódio como método para socializar uma relação e tentam impor a fake news em substituição à verdade. Nosso veemente repúdio!

A Democracia é a chama da liberdade humana que não aceita o embuste como elemento intrínseco de uma relação saudável em sociedades pluralistas.

Por fim, as forças progressistas conseguiram conter o avanço dessa intentona covarde que pretendia solapar nossa liberdade e estabelecer o caos terrorista e psicológico sobre todos nós!

Viva a Democracia, viva a liberdade! Ditadura nunca mais!!

2 comentários sobre “Por Jacinto Júnior: A DEMOCRACIA RESISTIU À OFENSIVA DA EXTREMA-DIREITA”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADES

A CONVERSA É COM ACÉLIO TRINDADE

APP RAD MAIS

Dra. Nábia, PEDIATRA

JÉSSICA COUTINHO

IMPULSO CRED

REGIONAL TELECOM

Marque Consulta

FC MOTOS

LOJA PARAISO

FARMÁCIA DO TRABALHADOR

PANIFICADORA ALFA

OPTICA AGAPE

SUPERLAR

BRILHO DO SOL

 

CAWEB FIBRA

PARAÍBA A MODA DA SUA VIDA

 

 

Venda de Imóveis Codó-MA

HOSPITAL SÃO PEDRO (HSP)

Óticas HP

CARTÃO NOROESTE

 

 

SEMANA RAD+

GABRIELA CONSTRUÇÕES

Imprima

Lojas Tropical

 

Mundo do Real

Reginaldo

Baronesa Janaína

RÁDIOS NET

EAD – Grátis

Categorias