Prefeito não conversa e ACS de Codó vão cobrar na Justiça aumento de R$ 36,00 no salário

Esperando o governo

Exatamente como fizeram na última quarta-feira, dia 7 de dezembro, os agentes, crendo no anúncio feito pelo procurador-geral, Ricardo Torres, de que seriam atendidos pelo prefeito Zito Rolim esta semana, estiveram novamente em frente ao prédio da Prefeitura na manhã de segunda-feira, dia 12.

Duas horas depois, tiveram a confirmação de que não seriam atendidos mais uma vez. O agente Valdecir Almeida lamentou.

“Semana passada nós falamos com ele e ele disse que ia conversar com o prefeito pra marcar a reunião e hoje nós viemos e não atenderam nós, não sei o que está acontecendo”, disse

BOLA DE NEVE DO REAL

O não atendimento revoltou os agentes comunitários de saúde que veem lutando por um reajuste de R$ 36,00 no salário atual de R$ 714,00 desde julho. O problema tem tomado maiores proporções a cada mês porque o valor vai aumentando. Pelos cálculos dos agentes hoje o governo municipal já deve R$ 216,00 para cada um deles e ninguém quer abrir mão desse dinheiro.

“São R$ 216,00 cobrados retroativamente e já estamos com seis meses, que este dinheiro, vem, manda a verba, o governo federal, o repasse, e a Prefeitura, simplesmente, está pagando só R$ 714,00, enquanto nosso salário, para o governo federal são R$ 750,00”, afirmou a agente comunitária Sandra Lima ao blogdoacelio

AGORA É COM A JUSTIÇA

Pres. Rosilda, triste

Uma Assembleia Geral já foi marcada para o dia 19, mas a decisão que será discutida de forma mais ampla neste dia, já foi definida e conta com a adesão de muitos. Diante da falta de diálogo com o município, a presidente do sindicato, Rosilda Pereira, garante que vai procurar garantir o direito ao reajuste na Justiça.

“A categoria decidiu, nós não vamos vir mais, nós vamos procurar outros meios, porque existe meio legal pra isso, uma vez que a nossa categoria esgotou, nós já percorremos todos os caminhos que deveríamos percorrer pra resolver esta situação… VOCÊS VÃO PROCURAR A JUSTIÇA? Com certeza, que outro meio a gente resolve?”, indagou indignada

Estivemos na Prefeitura no mesmo dia para ouvir alguém do governo a respeito, mas o secretário de governo, Ricardo Torres, segundo informações, estava de viagem para São Luís

Deixe uma resposta